Diferenças entre edições de "Ferruccio Lamborghini"

2 bytes adicionados ,  07h12min de 6 de janeiro de 2019
Agnelli ajudou financeiramente a Ferrari, e não a Lamborghini.
m (ajustes usando script)
(Agnelli ajudou financeiramente a Ferrari, e não a Lamborghini.)
Ao regressar à sua terra natal, após o término da guerra, resolveu de imediato pôr em ação os seus ambiciosos planos de trabalho.
 
No pós-Guerra, o Estado italiano havia reunido, em campos fechados, muita [[sucata]] resultante das sobras de material bélico, que era vendido a peso a quem estivesse interessado. Lamborghini, que já havia catalogado mentalmente o que poderia aproveitar para o projeto que tinha em mente, juntando o material usado que lhe convinha realizou engenhosamente o seu primeiro veículo, a partir da escolha que fez nesses depósitos: um [[híbrido]] entre o trator e o [[automóvel]], de velocidade lenta, a que chamou "CariocheCarioca". Uma vez concebido e melhorado, o "inventor" começa a construir de raiz o seu próprio "CariocheCarioca" e, dois anos depois ([[1948]]), já havia fabricado e colocado no mercado 500 unidades, que ao preço de 800 mil liras resultaram num lucro de 150 mil liras por cada "CariocheCarioca" vendido.
 
=== 1949 ===
Um problema mecânico surgiu na [[Ferrari]] de Ferruccio, relacionado à um mau funcionamento da sua embreagem, e Ferrucio Lamborghini teve a oportunidade de reclamar pessoalmente ao engenheiro [[Enzo Ferrari]] na sua fábrica de [[Maranello]]. Lamborghini obteve como resposta: "''Você não sabe nada sobre carros, o melhor que pode fazer é deslocar-se em seus tratores…''". E, depois da avaria técnica da Ferrari ter sido solucionada pelo próprio Ferruccio através da adaptação de uma embreagem Borg & Beck que usava na fabricação de seus tratores, o construtor de tratores italiano resolveu transformar mais um dos seus sonhos em realidade. Ferruccio Lamborghini, que já havia mostrado interesse em fabricar um [[carro]] veloz desportivo com o seu nome, decidiu uma vez mais diversificar e ampliar o negócio do seu grupo empresarial, e deu início a construção de uma fábrica moderna e totalmente apetrechada, em [[Sant’Agata]], curiosamente situada a poucos quilómetros da fábrica Ferrari de [[Modena]], onde daí viria a ser lançado no mercado ([[1966]]), com desenho de Bertone, o famoso "[[Miura]]", provavelmente o melhor dos [[GT]] (Grand Turismo) daquele tempo, que se tem mantido como tal até os dias de hoje.
 
Entretanto, em plena crise generalizada no mercado mundial de tratores, o fabricante italiano recebe um rude golpe quando 5.000 dos seus tratores, prontos para embarcar para a [[Bolívia]], ficaram retidos na alfândega e depois retornados à fábrica, impedimento motivado pela súbita morte do então Presidente da República do país. E a revolução local que em seguida teve lugar, deu origem à anulação da encomenda firmada, o que representou um prejuízo incalculável, que foi posteriormente minimizado pela ajuda preciosa que recebeu do seu amigo Gianni Agnelli.
 
A Ferrari também teve problemas na crise, no entanto recebeu uma ajuda preciosa de Gianni Agnelli.
 
Devido a seu contributo para a economia italiana enquanto industrial e empresário, Ferruccio Lamborghini recebeu o título de "Cavaliere del Lavoro", pelo Presidente da República de Itália, em 2 de junho de [[1969]].
1

edição