Diferenças entre edições de "Conan"

20 bytes removidos ,  18h41min de 10 de janeiro de 2019
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
 
== Descrição ==
Nascido em um campo de batalhas e filho de um ferreiro de aldeia, aos quinze anos ele participa do bem-sucedido cerco à fortificação aquiloniana de Venarium, a qual foi construída em território da Ciméria. Logo após, entre os quinze ou dezesseis anos, deixa voluntariamente sua tribo e começa a vagar pelo mundo, tendo lutado ao lado dos loiros [[aesires]] (de Aesgaard, região que geograficamente corresponderia hoje à [[Escandinávia]]), sendo, posteriormente, escravizado pelos [[hiperbóreos]]. Escapando, atuou como [[saqueador]], [[mercenário]] e [[pirata]], sendo esta fase uma de suas mais marcantes devido a seu grande amor, a morena [[Bêlit]], mais conhecida como a Rainha da costaCosta Negra, uma pirata shemita que comandava corsários negros e que veio a falecer nas mãos do último sobrevivente de uma raça milenar. Durante sua vida enfrentou guerreiros, feiticeiros, monstros, vampiros, demônios, lobisomens e até mesmo criaturas dimensionais. Após inúmeras aventuras, aos quarenta anos, Conan, após uma guerra civil, estrangula o cruel tirano Numedides em seu trono, conseguindo se tornar [[rei]] da [[Aquilônia]], que, junto com a culta [[Nemédia]], constituíram as mais altivas e poderosas nações hiborianas. Após algumas tentativas de deposição, ele teria se casado com a cortesã Zenóbia e tido filhos com a mesma. Depois de cerca de trinta anos no poder, com cerca de sessenta e oito anos, Conan teria deixado o reino para seu filho mais velho, Conn, e partido para o enigmático Oeste, onde, após uma contenda nas misteriosas Ilhas de Antillia, remanescentes da desaparecida Atlântida, teria rumado com velhos companheiros de seus tempos de pirata ao obscuro continente de Mayapan, sendo que até aqui constam suas crônicas. É digno de menção que Robert E. Howard, em carta para o fã P. Schuyler Miller, menciona a visita de Conan ao continente localizado no extremo oeste do mundo<ref>{{citar web|url=http://rpgbrasil.com.br/?p=3200 |titulo=Carta de Robert E. Howard |nota=Texto extraído do livro Conan – Espada e Magia nº 1|data=setembro 2010|acessodata=25/10/2013|autor=rpgbrasil.com.br}}</ref>, o que pode ter inspirado [[Sprague DeCamp]] a escrever o romance [[Conan das Ilhas]] que narra justamente esta viagem.
 
Após inúmeras aventuras, aos quarenta anos, Conan, após uma guerra civil, estrangula o cruel tirano Numedides em seu trono, conseguindo se tornar [[rei]] da [[Aquilônia]], que, junto com a culta [[Nemédia]], constituíram as mais altivas e poderosas nações hiborianas. Após algumas tentativas de deposição, ele teria se casado com a cortesã Zenóbia e tido filhos com a mesma. Depois de cerca de trinta anos no poder, com cerca de sessenta e oito anos, Conan teria deixado o reino para seu filho mais velho, Conn, e partido para o enigmático Oeste, onde, após uma contenda nas misteriosas Ilhas de Antillia, remanescentes da desaparecida Atlântida, teria rumado com velhos companheiros de seus tempos de pirata ao obscuro continente de Mayapan, sendo que até aqui constam suas crônicas.
 
Em uma carta para o fã P. Schuyler Miller, Robert E. Howard menciona a visita de Conan ao continente localizado no extremo oeste do mundo<ref>{{citar web|url=http://rpgbrasil.com.br/?p=3200 |titulo=Carta de Robert E. Howard |nota=Texto extraído do livro Conan – Espada e Magia nº 1|data=setembro 2010|acessodata=25/10/2013|autor=rpgbrasil.com.br}}</ref>, o que pode ter inspirado [[L. Sprague de Camp|L. Sprague DeCamp]] a escrever o romance [[Conan das Ilhas]], que narra justamente esta viagem.
 
==Cronologia==
 
No intento de criar uma linha temporal coerente nas histórias de Conan, vários autores têm publicado numerosos livros desde os anos 1930. Em 1936, ''A Probable Outline of Conan's Career'' foi o primeiro esforço por ordenar suas aventuras por parte de [[P. Schuyler Miller]] e [[John D. Clark]]. Howard manteve correspondência com Miller antes de sua morte sobre alguns projetos, e dois anos mais tarde se publicou em ''The Hyborian Age''. A referida cronologia foi revisada posteriormente por Clark e [[L. Sprague de Camp]] em ''An Informal Biography of Conan the Cimmerian'' (1952). ''A Conan Chronology by Robert Jordan'' (1987) foi outra nova cronologia escrita por [[Robert Jordan]] e inclui todo o material até esta data. Outros aficcionadosaficionados como [[William Galen Gray]], [[Joe Marek]], [[Dale Rippke]], [[Javier Martín Lalanda]], [[Jim Neal]], [[Manuel Barrero]], [[Fernando Neeser de Aragão]] oue [[Francisco Calderón]] também têm realizado estudos sobre a cronologia do cimério.
 
== Países ==
 
===Nemédia===
Nemédia é um reino imaginário criado por [[Robert E. Howard]] como parte dos países da [[Era Hiboriana]], protagonizada por [[Conan, o Bárbaro]]. Sua capital seria a próspera Belverus. A Nemédia corresponderia à atual Alemanha e se tornou um grande centro de cultura e conhecimento daquele período fictício. De lá vieram as chamadas Crônicas da Nemédia, que, entredentre outras coisas narravam a vida de grandes personalidades deste período imaginário da história, como o cimério Conan.
 
Sua grande rival era a vizinha [[Aquilônia]], sendo que a Nemédia jamais foi conquistada e resistiu ainda por muito tempo após a destruição daquele Império pelos [[pictos]]. Após as [[glaciações]], não se ouve mais falar da Nemédia, cuja população fugiu ante as hordas de [[cimérios]], [[vanires]] e [[aesires]] que se deslocavam em função do avanço das geleiras rumo ao ao sul e leste, deixando as cidades nemédias totalmente arruinadas e desertas.
== Principais inimigos ==
* [[Toth-Amon]] (Rath-Amon no desenho animado)
*Wrarrl (o Devorador de almasAlmas)
*
* [[Capitão Bor Aqh Sharaq]]
* [[Kulan Gath]]
*Zukala
*Imhotep (o devastadorDevastador de mundosMundos)
 
== Histórias de Conan escritas por Howard ==
Utilizador anónimo