Talento (unidade de medida): diferenças entre revisões

sem resumo de edição
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
{{ver desambiguação|Talento}}
'''Talento''' (do [[latim]]: ''talentum'', do [[grego antigo]]: τάλαντον, ''talanton'', significando "escala", "balança") era uma [[Unidades de medida da antiga Mesopotâmia|unidade da antiga Mesopotâmia]] para grandes quantidades de massa, sendo criada na [[Suméria]], e consolidada por volta do [[Século XXIII a.C.]]. Foi usado em toda a [[Antiguidade]] com poucas variações de peso: [[Grécia Antiga|Grécia]], [[Roma Antiga|Roma]], [[Egito Antigo|Egito]], [[Israel Antiga|Israel]], [[Babilônia (região)|Babilônia]], [[Suméria]] e [[Império Acádio|Acádia]]. O talento já era usado na Mesopotâmia e em Israel, mas foi a partir da introdução do talento na Grécia Antiga e posterior adaptação para o sistema romano, é que essa unidade se disseminou para o mundo [[mediterrâneo]].
 
Um talento grego, também chamado [[Ática|ático]], pesava 26 [[quilograma|kg]] (57 [[Libra (massa)|lb]])<ref name="um">{{Citar livro|autor=HUMPHREY, John William; [[John Peter Oleson|OLESON, John Peter]]; SHERWOOD, Andrew Neil |título=Greek and Roman technology |idioma=inglês |editora=Routledge |ano=1997 |página=487}}</ref>; um talento romano pesava 32,3 kg (71 lb); o egípcio 27 kg (60 lb)<ref name="um"/>. Na Babilônia eram usados dois tipos de talentos: um chamado "leve", com 30,3 kg (67 lb), e o outro chamado "pesado", com 60,6 kg (134 lb)<ref name="dois">{{Citar livro|nome=[[Heródoto]] (autor); WATERFIELD, Robin (tradutor); DEWALD, Carolyn (editor) |tradutor=teste |local=Oxford |editora=Oxford University Press |ano=1998 |título=The histories |idioma=inglês |página=593}}</ref><ref name="tres">{{citar web |url=http://www.jewishencyclopedia.com/view.jsp?artid=81&letter=W&search=weights%20and%20measures#217 |título=WEIGHTS AND MEASURES - III. Measures of Weight |acessodata=17 de Fevereiro de 2012 |obra=JewishEncyclopedia.com |língua=inglês }}</ref>. [[Israel Antiga]], e outros países [[Levante (Mediterrâneo)|levantinos]], de início adotaram o talento babilônico, mas posteriormente revisaram a massa<ref name="tres"/>. O talento usado nos tempos do [[Novo Testamento]] pesava 58,9 kg (130 lb)<ref name="tres"/>. Os hebreus chamavam o talento de ''kikkar''.
 
As civilizações [[mesopotâmia|mesopotâmicas]] (babilônios, [[Suméria|sumérios]] e acadianos), [[hebreus]] e egípcios, dividiam o talento em 60 [[mina (unidade)|mina]]s, cada mina subdividia-se em 60 [[Shekel|siclos]]. Um talento tinha então 3600 siclos. Os gregos também usavam a razão de 60 minas para um talento. Sendo que uma mina equivalia a 100 [[dracma]]s (um dracma tinha de 4 a 6 gramas). Uma mina grega tinha de 431 à 437 [[grama]]s.<ref name="um"/><ref name="tres"/><ref name="cinco">{{citar web |url=http://www.jewishencyclopedia.com/articles/13536-shekel |título=SHEKEL - 1. Weight |acessodata=17 de Fevereiro de 2012 |obra=JewishEncyclopedia.com |língua=inglês }}</ref>.
 
Como era uma unidade de massa, confundia seu significado com moedas, pois era usado para designar grandes quantidades de [[ouro]] ou [[prata]].
 
Para se ter uma ideia da riqueza dos aristocratas romanos, pode-se citar os exemplos dos [[dote]]s atribuídos a uma rapariga à altura do seu casamento, que variavam entre 50 a 300 talentos, normalmente de ouro. [[Júlia Cesaris (filha de Júlio César)|Júlia Cesaris]], a filha de [[Júlio César]], foi dotada com 100 talentos de ouro no seu casamento com [[Pompeu]]. Esta quantidade corresponde a cerca de 3,6 toneladas de ouro.
 
==Ver também==
* [[Parábola dos Talentos]]
4 636

edições