Diferenças entre edições de "Montante"

3 bytes adicionados ,  23h45min de 16 de janeiro de 2019
m
→‎top: {{subst: não funciona dentro de referências, replaced: 1={{subst:DATA}} }} → data=janeiro de 2019}}
(Principalmente, foi corrigido o gênero do montante, que é masculino segundo Houaiss, Aulete, VOLP. Também foram corrigidos pequenos detalhes de fluidez no texto.)
m (→‎top: {{subst: não funciona dentro de referências, replaced: 1={{subst:DATA}} }} → data=janeiro de 2019}})
O '''montante''' é um tipo de [[espada]] ibérica feita para o uso com as duas mãos, impedindo o uso de um [[escudo]]. Foi usado entre os [[Século XIV|séculos XIV]] e [[Século XVI|XVI]], sendo mais recorrente entre o [[Idade Média Tardia|Baixo Medievo]] e o [[Renascença|Renascimento]] (aproximadamente, de 1350 a 1550).
 
Embora usado como arma principalmente no medievo, o montante tem suas origens na [[Idade do Bronze]], quando era raramente usado para diversos trabalhos domésticos e não em batalhas, em razão do seu peso excessivo. Um primeiro registro do montante aparece na ''[[Epopeia de Gilgamesh]]'', antigo [[poema épico]] [[sumério]] escrito há cerca de 4500 anos.<ref name=spada>{{it}} Tassinari, Paolo. [http://www.achillemarozzo.it/it/articoli/armi-offensive/spada-a-due-mani Spada a due mani]{{Ligação inativa|1data={{subst:DATA}}janeiro de 2019}}</ref>
 
O montante foi provavelmente a maior e mais pesada espada já utilizada por guerreiros em batalhas. Possui um cabo longo em forma de cruz de aproximadamente 30 a 45 centímetros. Sua lâmina com dois gumes chegava a medir de 1,1 m a 1,5 m de comprimento,<ref name=sdm>[http://www.scherma.roma.it/itaNEW/spade-armi-protezioni/spada-due-mani.php La Spada da due mani]</ref> e seu peso médio era de 1,5 kg,<ref>{{it}} [http://www.scherma-antica.org/federazione/armi/spada-da-due-mani Spada da Due Mani]</ref> variando entre 1,2 kg e 1,8 kg nas suas versões mais leves e, nas mais pesadas, chegando a pouco mais de 2,5 kg. Para contrabalançar o peso da lâmina, o montante dispõe de um pomo maciço no fim do cabo.
35 162

edições