Salmo 51: diferenças entre revisões

502 bytes removidos ,  13h17min de 29 de janeiro de 2019
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 189.123.127.89, com Reversão e avisos
(Inserção da informação sobre o importante Miserere do Manuel Dias de Oliveira (compositor brasileiro dos tempos coloniais).)
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 189.123.127.89, com Reversão e avisos)
 
Entre os compositores modernos que escreveram versões notáveis do Miserere estão [[Michael Nyman]] e [[Arvo Pärt]].
 
No Brasil, o moteto Miserere (para Alto solista, coro SATB e baixo continuo) de Manuel Dias de Oliveira (? - 1834/35 - Vila de São José, 1813), em Ré maior, contextualizada na liturgia de Semana Santa, é das obras do período colonial com maior número de cópias. O Miserere de Manuel Dias de Oliveira foi mencionado, em 1915, pelo cônego João Batista da Silva, em São João d'El Rey, como "obra célebre", tendo sido depois analisada por Adhemar de Campos Filho e Willy Corrêa de Oliveira.
 
== Ver também ==
119 936

edições