Diferenças entre edições de "Enciclopedistas"

300 bytes removidos ,  08h11min de 24 de março de 2007
sem resumo de edição
[[Imagem:DiderotVanLoo.jpg|rigth|thumb|250px|Retrato de Denis Diderot pintado por [[Louis-Michel van Loo]] em 1767. Óleo sobre tela; 81 cm x 65 cm.]]
'''Enciclopedistas''' é o nome dado aos [[filósofos]] e outros pertencentes ao chamado [[Enciclopedismo]] que confeccionaram e apoiaram a ''[[EnciclopédiaEncyclopédie]]'', publicada na França entre [[1751]] e [[1780]], com 35 volumes, uma das grandes realizações literárias do [[século 18]]. Era uma revisão completa das [[artes]] e [[ciências]] da época. Explicando os novos conceitos físicos e cosmológicos, e proclamando a nova [[filosofia]] do [[humanismo]].
 
 
FoiA Encyclopédie foi editada por [[Diderot]] e [[d´'Alembert]],com contribuições em artigos de [[Voltaire]], [[Montesquieu]], [[Rousseau]], [[Georges-Louis Leclerc, conde de Buffon|Buffon]] e do barão [[d´Holbach]]. As estritas [[leis]] da [[censura]] na [[França]] evitaram ataques diretos à [[Igreja]] e ao [[Estado]], mas estas duas instituições gêmeas eram tratadas na ''Enciclopédia'' com [[ironia]] e desdém.Um decreto de [[1752]] proibiu os primeiros volumes e em [[1759]] foi incluída no [[Índex]](de livros publicados aos católicos romanos), mas continuou a circular.Acredita-se que as atitudes críticas fomentadas pela ''Enciclopédia'' contribuíram para a [[Revolução Francesa]].
[[Image:Encyclopedie frontispice full 473px.jpg|320px|left|thumb|Fig.3: [[Frontispício]] da [[Encyclopédie]]. (1772) Foi desenhado por Charles-Nicolas Cochin e ornamentado (engraved) por Bonaventure-Louis Prévost. Esta obra está carregada de simbolismo: A figura do centro representa a verdade – rodeada por luz intensa (o símbolo central do iluminismo). Duas outras figuras à direita, a razão e a filosofia, estão a retirar o manto sobre a verdade.]]
 
 
 
 
Foi editada por [[Diderot]] e [[d´Alembert]],com contribuições em artigos de [[Voltaire]], [[Montesquieu]], [[Rousseau]], [[Georges-Louis Leclerc, conde de Buffon|Buffon]] e do barão [[d´Holbach]]. As estritas [[leis]] da [[censura]] na [[França]] evitaram ataques diretos à [[Igreja]] e ao [[Estado]], mas estas duas instituições gêmeas eram tratadas na ''Enciclopédia'' com [[ironia]] e desdém.Um decreto de [[1752]] proibiu os primeiros volumes e em [[1759]] foi incluída no [[Índex]](de livros publicados aos católicos romanos), mas continuou a circular.Acredita-se que as atitudes críticas fomentadas pela ''Enciclopédia'' contribuíram para a [[Revolução Francesa]].
 
[[Categoria:Enciclopédias]]
Utilizador anónimo