Abrir menu principal

Alterações

sem resumo de edição
{{Info/Nobre
| nome = Maria Teresa Carlota
| titulo = Duquesa de Angoulême
| imagem = Madame Royale.jpg
| imgw = 245px
| legenda = Retrato por [[Antoine-Jean Gros]], 1816
| sucessão = [[Lista de consortes de França|Rainha Consorte da França e Navarra]]
| reinado = [[2 de agosto]] de [[1830]] – (''20 minutos'')
| predecessor = [[Maria Antonieta|Maria Antonieta da Áustria]]
| tipo-pre = Predecessora
| sucessor = {{nowrap|[[Maria Amélia de Nápoles e Sicília|Maria Amélia das Duas Sicílias]]}}
| tipo-suc = Sucessora
| conjugue = [[Luís Antônio, Duque de Angoulême]]
| tipo-conjugue = Marido
| data de enterro =
| local de enterro = [[Monastério de Kostanjevica]], [[Nova Gorica]], [[Eslovênia]]
| assinatura = Signature of Marie Thérèse (Charlotte) of France at her own marriage.png
| religião = [[Igreja Católica|Catolicismo]]
}}
'''Maria Teresa Carlota''' (em [[Língua francesa|francês]]:n ''Marie Thérèse Charlotte''; ([[Versalhes]], [[19 de dezembro]] de [[1778]] – [[Lanzenkirchen|Frohsdorf]], [[19 de outubro]] de [[1851]]) foi a primeiraprimogénita filhado derei [[Luís XVI de França]] e de [[Maria Antonieta|Maria Antonieta da Áustria]], recebendo no nascimento o tratamento de ''[[Madame real|Real]] "(''Madame Royale]]'')". Após passar sua primeira infância na corte, Maria Teresa foi detida juntamente com seus pais e irmão durante a [[Revolução Francesa]], sendo a única criança real a sobreviver.
 
Casada com seu primo, o [[Luís Antônio, Duque de Angoulême|duque de Angoulême]], Maria Teresa tornou-se [[Delfina de França|delfina da França]] em 1824 com a ascensão de seu sogro ao trono (com o título de [[Carlos X de França|Carlos X]]). Tecnicamente, ela foi a [[Lista de consortes de França|rainha consorte da França]] durante vinte minutos em 1830, no período entre a assinatura da abdicação do sogro e a de seu marido.
== Início de vida ==
[[Ficheiro:Madame Royale4.jpg|thumb|left|200px|Maria Teresa Carlota em 1786, por [[Adolf Ulrik Wertmüller]].]]
Maria Teresa Carlota nasceu a [[19 de dezembro]] de [[1778]] no [[Palácio de Versalhes]]. Era a filha primogénita do rei [[Luís XVI de França]] e de [[Maria Antonieta|Maria Antonieta da Áustria]]. Ao nascer, toda a corte esperava pelo nascimento dum varão, haja vista que o casal real ainda não possuía filhos. A princesa recebeu o nome de sua avó materna, a imperatriz [[Maria Teresa da Áustria]], e como de costume na família real, o título de [[Madame Real]] "(''Madame Royale'')". A educação de Maria Teresa foi posta sob a responsabilidade da princesa de Guémenée, substituída mais tarde pela amiga mais próxima da rainha, a [[Yolande Martine Gabrielle de Polastron|duquesa de Polignac]].
 
Em sua tenra infância não era apegada com a mãe, pelo fato de seu pai a mimar e dar-lhe tudo o que queria. Maria Antonieta estava determinada que a filha não deveria crescer para ser arrogante como as tias solteiras do marido. Em contraste com a imagem dela como uma rainha materialista que ignorava a situação dos pobres, Maria Antonieta tentou ensinar sua filha sobre os sofrimentos dos outros. No Natal de 1784, Maria Antonieta levou alguns dos melhores brinquedos de Maria Teresa e deu às crianças pobres para as festas de Ano Novo.
 
== Revolução ==
[[Imagem:Adolf Ulrik Wertmüller - Queen Marie Antoinette of France and two of her Children Walking in The Park of Trianon - Google Art Project.jpg|thumb|direita200px|esquerda|''Maria AntonietaTeresa com seusseu filhosirmão, Luís José, Delfim da França'' <br/><small>Adolf[[Élisabeth-Louise UlrikVigée-Le WertmüllerBrun|Élisabeth Vigée-Lebrun]], 17851784</small>]]
Enquanto Maria Teresa crescia, a [[Revolução Francesa]] acontecia fora do palácio. O descontentamento social misturara-se a um enorme déficit de orçamento, arruinando a economia francesa e fortalecendo um sentimento antiabsolutista. Em [[1789]], a França se encontrava à beira da falência por vários motivos:, pelo envolvimento na [[Guerra da Independência dos Estados Unidos da América|revolta das treze colônias americanas]], pela seca e conseqüentea consequente fome, entre outros. Os antimonarquistas colaboravam com o sentimento de revolta ao denigrir a imagem de Maria Antonieta, atribuindo-lhe boatos de luxúria e vaidade.
 
Em [[14 de julho]] de [[1789]], a velha prisão real da [[Bastilha]] é tomada pela multidão. A situação em [[Versalhes]] se tornava crítica ao ponto de alguns membros da família real começarem a se exilar nos países vizinhos. O primeiro-ministro, o barão de Bretevil, fugiu para a Prússia. O tio mais novo de Maria Teresa, o [[conde d'Artois]], foi enviado ao exterior por ordens de seu pai, enquanto sua governanta fugia para a [[Suíça]]. A nova governanta real foi a marquesa de Tourzel, cuja filha Pauline se tornou a melhor amiga da Madame Real. Em outubro, o [[Palácio de Versalhes]] foi invadido e a família real forçada a transferir-se para [[Paris]]. Foram colocados no [[Palácio das Tulherias]], então em estado precário, onde seria mais fácil vigiar Luís XVI.
Enquanto a situação política se deteriorava, o rei e a rainha se conscientizaram que suas vidas estavam em perigo. Com a ajuda de alguns aristocratas, o rei, a rainha, o [[delfim]], a Madame Real e alguns criados empreenderam fuga ao vizinho [[Sacro Império Romano Germânico]]. No caminho, todavia, a guarda revolucionária capturou e trouxe a família real de volta ao Tulherias.
 
[[Imagem:Madame Royale5.jpg|thumb|200px|direita|Maria Teresa Carlota em 1795, por [[Heinrich Friedrich Füger|Heinrich Füger]].]]
Em [[1792]], o Palácio das Tulherias foi invadido pela multidão e a guarda suíça massacrada pelo povo, o rei e sua família conseguiram fugir pelos jardins do edifício e se refugiaram na assembleia nacional. A monarquia foi abolida e a família real foi detida na [[Torre do Templo|Prisão do Templo]]. O rei foi guilhotinado em 21 de janeiro de 1793.
 
 
== Casamento ==
[[Imagem:Louis Antoine d'Artois.jpg|thumb|200px|esquerda|''Luís Antônio'']]
Logo Maria Teresa deixou Viena para viajar para a Lituânia, onde seu tio, o [[Luís XVIII de França|Conde da Provença]], estava sob a proteção do Czar [[Paulo I da Rússia]]. Seu tio queria que Maria Teresa casasse com seu sobrinho [[Luís Antônio, Duque de Angoulême]], herdeiro do trono. Maria Teresa aceitou imediatamente, feliz por voltar a ser parte de uma família. Luís Antônio era o filho mais velho do [[conde d'Artois]], futuro [[Carlos X de França]]. Não parecia em nada com seu pai atraente, famoso por sua sensualidade, Luís era tímido, gago, e era impotente. No entanto, o casamento foi realizado em [[1799]] e apesar das deficiências de seu marido, Maria Teresa o amava muito. Devido ao fato de ser impotente Maria Teresa e Luís não tiveram filhos.
 
== Restauração ==
[[Ficheiro:Duchess d'Angouleme.jpg|thumb|rigth|200px|A Duquesa de Angoulême]]
Retornando à França em 1814, durante a [[Restauração francesa|restauração dos Bourbons]], a ''"Órfã do Templo"'' (como Maria Teresa era chamada), defendeu zelosamente a monarquia e os direitos da dinastia, e, era respeitada até por oponentes dos antigos Bourbons. [[Napoleão Bonaparte]] declarou uma vez que Maria Teresa era "o único homem de sua família". Quando seu tio ascendeu ao trono como Carlos X, Maria Teresa recebeu o título de [[Delfina de França|delfina de França]].
 
[[Imagem:The French royal family in circa 1822 by Gautier.png|thumb|200px|direita|''A Família real francesa em 1822'']]
A [[Revolução de Julho|Revolução de Julho de 1830]] implicou a renúncia de Carlos X, que também exigiu a renúncia de seu filho mais velho, o duque de Angoulême. Este último assinou a assinou com relutância, após vinte minutos, durante os quais ele foi teoricamente Luís XIX.
 
Após a Revolução de 1830, a família real foi forçada a deixar a França e procurar exílio em vários países, até 1833, quando Carlos decidiu-se mudar para Praga como um convidado do imperador austríaco. Em 1836, o tio de Maria Teresa, morreu de cólera. Até então eles haviam se mudado de Praga, para perto de Gorica, [[Eslovênia]]. O marido de Maria Teresa morreu em 1844. Ele foi enterrado ao lado de seu pai na cripta da família Bourbon em [[Nova Gorica]].
 
Faleceu em [[19 de outubro]] de [[1851]]. Encontra-se sepultada na ''Igreja de Santa Maria da Anunciação'', na ''Cripta da Família Bourbon'' em [[Nova Gorica]] na [[Eslovénia]].<ref>{{findagrave|26465544}}</ref>
 
== Títulos, estilos e honras ==
=== Títulos e estilos ===
* 19 de dezembro de 1778 – 10 de junho de 1799: "[[Sua Alteza Real]] Madame Real"
* 10 de junho de 1799 – 16 de setembro de 1824: "Sua Alteza Real, a Duquesa de Angoulême"
* 16 de setembro de 1824 – 2 de agosto de 1830: "Sua Alteza Real, a Delfina da França, Duquesa de Angoulême"
* 2 de agosto 1830: "[[Sua Majestade]], a Rainha da França e Navarra"
* 2 de agosto 1830 – 19 de outubro de 1851: "Sua Alteza Real, a Condessa de Marnes"
 
===Honras===
* {{ESPb}} [[Ordem das Damas Nobres de Espanha|Dama Nobre da Ordem da Rainha Maria Luísa]] - [[File:Order of Queen Maria Luisa (Spain) - ribbon bar.png|50px]].
 
== Ancestrais ==
 
{{Referências}}
{{Commonscat|Marie Thérèse Charlotte of France, Madame Royale}}{{-}}
 
{{Começa caixa}}
|-
! colspan="3" style="background: #FBEC5D;" | Maria Teresa Carlota de França<br/>[[Casa de Bourbon]]<br/><small>Ramo da [[Dinastia capetiana|Casa de Capeto]]</small><br/>19 de dezembro de 1778 – 19 de outubro de 1851
|-
|width="30%" align="center" rowspan=2 | Precedida por<br/>'''[[Maria Antonieta|Maria Antonieta da Áustria]]'''
|width="40%" style="text-align: center;"|[[Imagem:CoA of Marie-Thérèse of France.png|110px]]<br/>'''[[Lista de consortes de França|Rainha Consorte da França e Navarra]] '''<br/>2 de agosto de 1830 – (''20 minutos'')
|width="30%" align="center"| Sucedida por<br/>'''[[Maria Amélia de Nápoles e Sicília|Maria Amélia das Duas Sicílias]]'''
|-
|width="40%" style="text-align: center;"|[[Imagem:Coat of Arms of Marie Thérèse of France (Order of Maria Luisa).svg|110px]]<br/>'''[[Delfina de França|Delfina da França]]'''<br/>16 de setembro de 1824 – 2 de agosto de 1830
|width="30%" align="center"| '''Título abolido'''
|}
 
{{Princesas de França}}
{{Princesas de França pelo casamento}}
{{Delfinas de França}}
{{Consortes da França}}
 
{{esboço-biografiarainha}}
 
[[Categoria:Casa de Bourbon]]
[[Categoria:Revolução Francesa]]
[[Categoria:Rainhas de França]]
[[Categoria:Madames reais]]
[[Categoria:Naturais de Versalhes]]
[[Categoria:Rainhas católicas]]
[[Categoria:Príncipes católicos romanos]]
[[Categoria:Pessoas da Revolução Francesa]]
[[Categoria:Princesas da França]]
[[Categoria:Sepultados no Monastério de Kostanjevica]]
[[Categoria:Delfinas de França]]
[[Categoria:Duquesas da França]]
[[Categoria:Damas da Ordem Rainha Maria Luísa]]
[[Categoria:Franceses do século XVIII]]
[[Categoria:Franceses do século XIX]]
887

edições