Diferenças entre edições de "Debates eleitorais televisionados no Brasil"

m (Removendo navecaixa conforme discussão, removed: {{Nova República}})
Geralmente estes clássicos acontecimentos na América do Norte e na Comunidade Europeia são lembrados como as alavancas para este tipo de evento televisivo:
 
* Na etapa final da corrida eleitoral de 1960, uma série de três debates presidenciais nas eleições presidenciais nos [[Estados Unidos da América]] entre o candidato do Partido Democrata [[John Fitzgerald Kennedy]](lembrado por seu acrónimo ''JFK'') e [[Richard Nixon]], o candidato do [[Partido Republicano (Estados Unidos)|Partido Republicano]]. Em [[26 de setembro]], 70 milhões de telespectadores viram o primeiro debate presidencial televisionado da [[história dos Estados Unidos]]. Antes do primeiro debate, Nixon tinha passado duas semanas no hospital devido a uma lesão na perna, usava uma barba e não queria maquiagem. Ele parecia tenso e desconfortável, enquanto Kennedy apareceu relaxado. No final do debate a maior parte do público julgou que ''JFK'' como o vencedor. Entretanto quem escutou no rádio alegou que Nixon como vencedor ou disseram que o resultado foi um empate.<ref>[http://www.museum.tv/archives/etv/K/htmlK/kennedy-nixon/kennedy-nixon.htm Museum.tv]</ref> Em [[7 de outubro]] o segundo debate foi realizado e o terceiro e último debate foi realizado no dia [[13 de outubro]]. Atualmente, os debates televisionados são considerados fundamentais na [[Política dos Estados Unidos|política americana]], mas foi o debate Kennedy-Nixon de 1960, no tempo em que a televisão teria um papel dominante na política. Após o debate, a campanha de Kennedy ganhou impulso, conseguiu superar Nixon em alguns pontos na maioria das pesquisas. Na terça-feira, [[8 de novembro]] de [[1960]], ''JFK'' derrotou Richard Nixon(que numa posterior eleição seria eleito presidente), em uma das eleições presidenciais mais apertadas do século XX. No voto popular nacional, Kennedy venceu com 49,7% dos votos contra 49,5% do concorrente, enquanto no Colégio Eleitoral ganhou com 303 votos contra 219 (269 eram necessários para vencer)..<ref name="JFKlibrary.org Accepting Dem Nom Pres">{{Citar web| título = Address of Senator John F. Kennedy Accepting the Democratic Party Nomination for the Presidency of the United States | url = http://www.jfklibrary.org/Research/Ready-Reference/JFK-Speeches/Address-of-Senator-John-F-Kennedy-Accepting-the-Democratic-Party-Nomination-for-the-Presidency-of-th.aspx | data = 15 de julho de 1960 | primeiro = John F. | último = Kennedy | publicado = John F. Kennedy Library | acessodata =29 de maio de 2012 }}</ref><ref>[http://eleicoes.uol.com.br/2010/ultimas-noticias/2010/08/18/debates-influenciam-eleicoes-do-mundo-todo-ha-50-anos.jhtm]</ref> Outro momento lembrado nos debates televisionados nos Estados Unidos é um momento num debate entre candidatos à vice-presidente: o republicano [[Dan Quayle]](vice de [[George H. W. Bush]] e o democrata [[Lloyd Bentsen]], da chapa de [[Michael Dukakis]]: ''“Senador, eu trabalhei com [[Jack Kennedy]]. Eu conhecia Jack Kennedy. Jack Kennedy era meu amigo. [[Senador, você não é nenhum Jack Kennedy”Kennedy]]”'', disse Bentsen, que foi refutado alegando ser desnecessário. Mas Bentsen insistiu que foi Quayle quem fez a comparação.
* A intelectualidade [[francesa]] alimenta constantemente clássicos debates presidenciais em corridas eleitorais - tradicionalmente ocorrem entre os dois turnos das eleições presidenciais, e são transmitidos em território francês. Até as eleições de 1965, o contato direto telespectador-político era feito através dos pronunciamentos, assim como cobertura das viagens presidenciais e as conferências de imprensa. Com o estabelecimento da eleição do [[Presidente da República Francesa]] em [[sufrágio universal]], foi aprovado a regra de que os candidatos rivais iriam dispor da mesma quantidade de tempo para falar.<ref>[http://www.ina.fr/elections/index.php?vue=notice&from=fulltext&full=d%E9bat+pr%E9sidentiels&num_notice=1&total_notices=1 Documentary on presidential debates], [[Institut national de l'audiovisuel|INA]] {{fr}}</ref> O que seria o primeiro debate televisionado francês(em 1974) ocorreu entre [[Valéry Giscard d'Estaing]](tendência [[conservador]]a)-[[François Mitterrand]](progressista) na emissora [[ORTF]], vinda com usos de frases de efeito, ditas pelos pretendentes e lembradas pela audiência nas manchetes políticas após os debates. A frase ''“Você não tem o monopólio do coração dos franceses; você é um homem do passado”'', se transformou em lema.<ref>[http://www.ina.fr/elections/index.php?vue=notice&id_notice=CAF97104963 Debate de 1974] on the [[Institut national de l'audiovisuel|INA]] archives (video)]</ref><ref>[http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2003/www/pdf/2003_NP10_leite.pdf LEITE,Janaína(2003) p.10]</ref> O debate durou 1 hora e 30 minutos e tinha no seu cenário dois grandes [[cronômetro]]s que marcavam o tempo de cada candidato nas respostas, com a pretensão de transmitir credibilidade ao novo modelo de argumentação política em um país recém-chegado à alternância de poder. No teledebate, alega-se que Mitterand, apesar de sua experiência foi surpreendido pela postura de Giscard.<ref>[http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2003/www/pdf/2003_NP10_leite.pdf LEITE, Janaína(2003) p.11]</ref> Marcou época também o teledebate de 1988 François Mitterand-[[Jacques Chirac]](primeiro-ministro à época, tendência conservadora): ''“Esta noite, eu não sou o primeiro-ministro. E o senhor não é o presidente da República. Somos dois candidatos. Iguais e que se submetem ao julgamento dos franceses. É isso que importa”'', disse Chirac. Mas Mitterand foi na direção oposta: ''“De qualquer forma, tem toda a razão, senhor primeiro-ministro”.''<ref>[http://www.isubway.fr/content/view/299/101/ Context of the 1988 debate] {{fr}}</ref>. A [[França]] republicana permite que o presidente da República e o [[Lista de primeiros-ministros da França|primeiro-ministro]] "cohabitem", sem poder de demissão.
* Nos países de mentalidade [[ibérica]] em que houve regimes democráticos são jovens, como Brasil, Portugal e Espanha, os debates televisionados são recentes. Na Espanha, a experiência se iniciou em 24 de maio de 1993, com Felipe González e José María Aznar com roteiro histórico com pinceladas similares ao debate JFK-Nixon.<ref>LEITE, Janaína(2003) p.11</ref> No primeiro debate, as fontes alegam que Aznar venceu, por estar mais disposto. Mas González se recuperou no debate seguinte e o [[Partido Socialista Obrero Español]] fez novamente seu primeiro-ministro, diferentemente do que aconteceu no fim dos teledebates americanos.<ref>LEITE, Janaína(2003) p.12</ref> Em Portugal o debate televisionado, começou no ciclo pós-eleitoral, sem intenção de angariar votos entre os líderes do partido em 1976.
3 200

edições