Diferenças entre edições de "Saga (literatura)"

3 bytes removidos ,  08h16min de 12 de fevereiro de 2019
sem resumo de edição
===Tipos===
 
*[[Sagas de reis]] (''Konungasögur''): contam a história de antigos reis da Noruega e outros países escandinavos. Estão relacionadas à literatura cronística europeia. <ref name=desvendando/><ref>{{citar conferência |primeiro=Flávio Guadagnucci |ultimo=Palamin |titulo=Breves Considerações sobre a Edda Poética e a Edda em Prosa |formato=pdf |conferencia=V Congresso Internacional de História |paginaspagina=2367 |data=21-23 de Setembro de 2011 |local=Universidade Estadual de Maringá |url=http://www.cih.uem.br/anais/2011/trabalhos/341.pdf |acessodata=12 de fevereiro de 2019}}</ref>
 
*[[Sagas lendárias]] (''Fornaldarsögur''): contam histórias lendárias e mitológicas ocorridas no passado [[pagão]] da Escandinávia, num tempo anterior à colonização da Islândia. Algumas estão levemente baseadas em eventos históricos, mas os elementos fantásticos e míticos sempre predominam. Um exemplo importante é a ''[[Saga dos Volsungos]]'' (''Völsunga saga''), que trata do auge e queda do clã dos Volsungos e inclui os personagens de [[Sigfrido]] e [[Brünnhild|Brunilda]]. A mesma história aparece no épico alemão medieval ''[[Canção dos Nibelungos]]''.<ref>{{citar conferência |primeiro=Flávio Guadagnucci |ultimo=Palamin |titulo=Breves Considerações sobre a Edda Poética e a Edda em Prosa |formato=pdf |conferencia=V Congresso Internacional de História |paginaspagina=2367 |data=21-23 de Setembro de 2011 |local=Universidade Estadual de Maringá |url=http://www.cih.uem.br/anais/2011/trabalhos/341.pdf |acessodata=12 de fevereiro de 2019}}</ref>
*[[Sagas de islandeses]] (''Íslendingasögur''): são talvez as mais características das sagas escandinavas ou nórdicas. Narram histórias passadas na época entre o descobrimento da Islândia (874) até o início do século XI, época da cristianização da ilha. Nestas sagas os personagens principais são antigos membros das famílias mais importantes da ilha, e as histórias giram em torno da colonização e as disputas entre os membros de famílias rivais, muitas vezes misturando história, velhas tradições orais e pura mitologia. Estas sagas são fontes inestimáveis para entender os hábitos, a visão de mundo e sistema legal da antiga Escandinávia. Exemplos importantes são a ''[[Saga de Njáll o Queimado]]'' (''Brennu-Njáls Saga''), a ''Saga de Egil'' (''Egils saga'') e a ''Saga de Grettir'' (''Grettis Saga''). <ref name=desvendando/><ref>{{citar conferência |primeiro=Flávio Guadagnucci |ultimo=Palamin |titulo=Breves Considerações sobre a Edda Poética e a Edda em Prosa |formato=pdf |conferencia=V Congresso Internacional de História |paginaspagina=2367 |data=21-23 de Setembro de 2011 |local=Universidade Estadual de Maringá |url=http://www.cih.uem.br/anais/2011/trabalhos/341.pdf |acessodata=12 de fevereiro de 2019}}</ref>
*Sagas de santos e Sagas de bispos: contam a vida de [[santo]]s e [[bispo]]s católicos que [[evangelização|evangelizaram]] os países escandinavos. Estão relacionadas a obras [[Hagiografia|hagiográficas]] europeias. <ref name=desvendando/>
*Sagas cavaleirescas (''Riddarasögur''): são relacionadas com [[Ciclo literário|ciclos literários]] da Europa medieval como a [[Matéria de França]] e a [[Matéria de Roma]].
51 976

edições