Diferenças entre edições de "Ideologia"

325 bytes removidos ,  11h07min de 13 de fevereiro de 2019
bot: revertidas edições de 179.154.202.223 ( modificação suspeita : -28), para a edição 53911873 de Young Brujah
(→‎Concepção crítica: concepção mais moderna e adequando-se a realista prática, conforme o contexto contemporâneo.)
(bot: revertidas edições de 179.154.202.223 ( modificação suspeita : -28), para a edição 53911873 de Young Brujah)
* A única dominação à qual se refere a ideologia é aquela que ocorre entre classes sociais? Marx novamente diria que sim. Thompson complementaria com uma lista de outras formas de dominação também existentes na sociedade: entre brancos e negros, entre homens e mulheres, entre adultos e crianças, entre pais/mães e filhos(as), entre chefes e subordinados, entre nativos e estrangeiros.
 
Para aqueles que adotam o termo ideologia segundo a concepção crítica, não faz sentido dizer: que um indivíduo ou grupo possui uma ideologia; que existem ideologias diferentes que cada um tem a sua própria ideologia; que cada partido tem uma ideologia; que existe uma ideologia dos dominados. Ideologia, pela concepção crítica, não é algo disseminável como é uma ideia ou um conjunto de ideias; ideologia, neste sentido crítico, é algo voltado à criação/manutenção de relações de dominação por meio de quaisquer instrumentos simbólicos: criação de leis, normas, politicas internas de entidades públicas ou privadas, controle de crenças e de ideias expressadas através de instrumentos de comunicação verbal ou simbólica: seja através deuma frasesfrase, piadas,um imagenstexto, um textosartigo, artigos,uma notíciasnotícia, reportagens, enredo deuma novelasreportagem, deuma filmesnovela, deum peças teatraisfilme, deuma escolaspeça depublicitária samba, livros, letras de músicas, peças publicitárias, discursos políticos, comportamentos eou atitudesum sociaisdiscurso.
 
Em ''Ideologia e cultura moderna'', [[John B. Thompson]] procurou fazer uma análise crítica sobre as formulações para o termo ideologia propostas por diferentes autores, que ele classificou segundo duas concepções: ''neutras'' e ''críticas''. Neste sentido, Thompson considerou as formulações propostas por Destutt de Tracy, Lênin, Georg Lukács e a "formulação geral da concepção total de Mannheim" como concepções ''neutras'' de ideologia; já as formulações de Napoleão, Marx (concepções polêmica, epifenomênica e latente) e a "concepção restrita de Mannheim" viriam a ser concepções ''críticas'' de ideologia. O próprio Thompson, finalmente, ofereceu a seguinte formulação (''crítica''), apoiada na "concepção latente de Marx": "ideologia são as maneiras como o sentido serve para estabelecer e sustentar relações de dominação".<ref>{{harvnb|Thompson|1995|pp=75-76}}</ref> Esta formulação proposta por Thompson é carregada de significados: