Abrir menu principal

Alterações

 
Em janeiro de 1993, a Boeing e várias empresas do consórcio Airbus iniciaram um estudo de viabilidade de uma aeronave, conhecido como ''Very Large Commercial Transport '' (VLCT), com o objetivo de formar uma parceria para compartilhar o mercado limitado.<ref name="SeattlePIoverview">{{citar jornal|primeiro =Guy|último =Norris|título=Creating A Titan|obra=Flight International|data=14 de junho de 2005|url=http://www.flightglobal.com/news/articles/creating-a-titan-199071/|acessodata=20 de junho de 2015|língua=inglês}}</ref> Este estudo foi abandonado dois anos mais tarde, por causa do interesse da Boeing de ter diminuído porque os analistas pensavam que esse produto era improvável para cobrir os 15 milhões de dólares gastos no desenvolvimento. Apesar do fato de que apenas duas companhias aéreas tinham manifestado interesse público na compra de um tal plano, a Airbus já estava perseguindo o seu próprio projeto. Analistas sugeriram que a Boeing, em vez de se juntar à Airbus, aumentasse seu 747, e que o transporte aéreo já estava se afastando do sistema que consolidou o tráfego em aviões de grande porte, e para mais rotas sem escalas, que poderia ser servida por aviões menores.<ref>{{citar jornal|título=Boeing, partners expected to scrap Super-Jet study|obra=Los Angeles Times|data=10 de julho de 1995|url= http://articles.latimes.com/1995-07-10/business/fi-22333_1_jumbo-jet|acessodata=20 de junho de 2015}}</ref>
 
[[File:A380 Reveal 1.jpg|250pxthumb|esquerda|thumbleft|O primeiro A380 concluído sendo apresentado ao público em evento realizado em [[Toulouse]], [[França]] em [[18 de janeiro]] de [[2005]].]]
 
Em junho de 1994, a Airbus anunciou seu plano de desenvolver seu próprio avião muito grande, designado A3XX.<ref>{{citar jornal|último =Bowen|primeiro =David|título=Airbus will reveal plan for super-jumbo: Aircraft would seat at least 600 people and cost dollars 8bn to develop|obra=The Independent|local=UK|data=4 de junho de 1994|url= http://www.independent.co.uk/news/business/airbus-will-reveal-plan-for-superjumbo-aircraft-would-seat-at-least-600-people-and-cost-dollars-8bn-to-develop-1420367.html|acessodata=20 de junho de 2015}}</ref><ref>{{citar jornal|primeiro =Bill|último =Sweetman|título=Airbus hits the road with A3XX|publicado=Interavia Business & Technology|data=1 de outubro de 1994|url=http://www.highbeam.com/doc/1G1-16444324.html|acessodata=20 de junho de 2015}}</ref> Airbus considerou vários projetos, incluindo uma combinação incomum de duas fuselagens do [[Airbus A340|A340]], que era o maior jato da Airbus no momento.<ref name="norris_wagner_book">{{citar livro|último =Norris|primeiro =Guy|autor2 =Mark Wagner|título=Airbus A380: Superjumbo of the 21st Century|publicado=Zenith Press|ano=2005|isbn=978-0-7603-2218-5}}</ref> O A3XX foi confrontado com o estudo VLCT e o projeto da Boeing ''New Large Aircraft'' sucessor do 747.<ref>{{citar jornal|título=Aviation giants have Super-jumbo task|obra=Orlando Sentinel|data=27 de novembro de 1994|url=http://pqasb.pqarchiver.com/orlandosentinel/access/77995305.html?dids=77995305:77995305&FMT=ABS&FMTS=ABS:FT&type=current&date=Nov+27%2C+1994&author=Karen+West+Seattle+Post-Intelligencer&pub=Orlando+Sentinel&desc=AVIATION+GIANTS+HAVE+SUPER-JUMBO+TASK+ENORMOUS+COMMERCIAL+JET+JUST+PAPER+AIRPLANE+FOR+NOW&pqatl=google|acessodata=20 de junho de 2015}}</ref><ref>{{citar jornal|título=Boeing looks again at plans for NLA|obra=Flight International|primeiro =Guy|último =Norris|data=10 de setembro de 1997|url=http://www.flightglobal.com/articles/1997/09/10/20640/boeing-looks-again-at-plans-for-nla.html|acessodata=20 de junho de 2015}}</ref> De [[1997]] até [[2000]], como a [[Crise financeira asiática de 1997|crise financeira da Ásia Oriental]] escureceu as perspectivas de mercado, Airbus refinou seu projeto, visando uma redução de 15 a 20% nos custos operacionais, em comparação com o Boeing 747-400. O projeto A3XX convergiu em um layout de dois andares que forneceu mais volume de passageiros do que um projeto tradicional de um andar,<ref>{{citar jornal|título=Superjumbo or white elephant?|obra=Flight International|data=1 de agosto de 1995|url=http://www.flightglobal.com/articles/1995/08/01/16420/superjumbo-or-white-elephant.html|acessodata=20 de junho de 2015}}</ref><ref>{{citar jornal|título=Lehman puts $18bn price tag on Airbus float|obra=The Independent|local=UK|primeiro =Michael|último =Harrison|data=23 de outubro de 1996|url=http://www.independent.co.uk/news/business/lehman-puts-18bn-price-tag-on-airbus-float-1359754.html|acessodata=20 de junho de 2015}}</ref> em conformidade com a tradicional teoria em oposição ao ponto-a-ponto do [[Boeing 777]],<ref name="Aerlines">{{citar web|último =Cannegieter|primeiro =Roger|url=http://www.aerlines.nl/issue_31/31_Cannegieter_Ranging_Capabilities.pdf|arquivourl=http://wayback.archive.org/web/20111124091229/http://www.aerlines.nl/issue_31/31_Cannegieter_Ranging_Capabilities.pdf|arquivodata=24 de novembro de 2011|título=Long Range vs. Ultra High Capacity|publicado=aerlines.nl |acessodata=20 de junho de 2015}}</ref> após a realização de uma análise de mercado com mais de 200 [[Grupo focal|grupos focais]].<ref name="LeehamLawler">{{citar web|último =Lawler|primeiro =Anthony|url=http://www.leeham.net/filelib/A380_Lawler.pdf|arquivourl=http://web.archive.org/web/20110723180709/http://www.leeham.net/filelib/A380_Lawler.pdf|arquivodata=23 de julho de 2011|título=Point-To-Point, Hub-To-Hub: the need for an A380 size aircraft|publicado=Leeham.net|data=4 de abril de 2006|acessodata=20 de junho de 2015}}</ref> Embora o marketing no início do projeto tenha aumentado a possibilidade de ter [[loja]]s, [[restaurante]]s, ginásios, [[cassino]]s e salões de beleza a bordo, as realidades da economia aérea mantiveram estes sonhos desativados.
16 761

edições