Diferenças entre edições de "Primeira Guerra Mundial"

4 bytes adicionados ,  05h10min de 24 de fevereiro de 2019
Etiqueta: Possível mudança indevida de nacionalidade
Logo após o início das hostilidades, o Reino Unido começou um [[bloqueio naval]] contra a Alemanha. A estratégia se mostrou efetiva, cortando o suprimento vital militar e civil, embora este bloqueio tenha violado o [[direito internacional]] aceito, codificado por vários acordos internacionais dos últimos dois séculos.{{sfn|Keene |2006 |p=5}} A Grã-Bretanha minou [[águas internacionais]] para impedir que qualquer navio entrasse em partes inteiras do oceano, o que causou perigo até mesmo para navios neutros.{{sfn|Halpern |1995 |p=293}} Uma vez que houve uma resposta limitada a essa tática dos britânicos, a Alemanha esperava uma resposta semelhante à sua guerra submarina sem restrições.{{sfn|Zieger |2001 |p=50}}
 
A [[Batalha da Jutlândia]] tornou-se a maior batalha naval da guerra. Foi o único choque em grande escala de navios de batalha durante a guerra e um dos maiores da história. A [[Frota de Alto-Mar]] da [[Marinha Imperial Alemã]], comandada pelo vice-almirante [[Reinhard Scheer]], lutou contra a [[Grande Frota]] da Marinha Real, liderada pelo Almirante Sir [[John Jellicoe, 1.º Conde Jellicoe|John Jellicoe]]. O ataque foi impedido, já que os alemães eram superados pela frota britânica, mas conseguiram escapar e infligiram mais danos à frota britânica do que receberam. Estrategicamente, no entanto, os britânicos afirmaram seu controle sobre o mar e a maior parte da frota de superfície alemã permaneceu confinada ao porto durante o período da guerra.<ref>Jeremy Black, "Jutland's Place in History," ''Naval History'' (June 2016) 30#3 pp 16–21.</ref>
 
[[Imagem:NationaalArchief_uboat155London.jpg|thumb|SM ''U-155'' exibido próximo da [[Tower Bridge]], em [[Londres]], após o [[Armistício de Compiègne|Armistício de 1918]]]]