Abrir menu principal

Alterações

sem resumo de edição
[[imagem:OrteliusWorldMap1570.jpg|thumb|upright=1.5|O "''[[Theatrum Orbis Terrarum]]''" ("Teatro do Globo Terrestre") de [[Abraham Ortelius]], publicado em 1570 em [[Antuérpia]], considerado o primeiro [[Atlas (cartografia)|atlas]] moderno, resultado das intensas explorações marítimas. Teve 31 edições, em sete idiomas: [[latim]], [[Língua neerlandesa|holandês]] (1571), [[Língua alemã|alemão]] (1572), [[Língua francesa|francês]] (1572), [[Língua castelhana|castelhano]] (1588), [[Língua inglesa|inglês]] (1606) e [[Língua italiana|italiano]] (1608)]]
 
'''Era dos descobrimentosbronzes ''' (ou das '''Grandes Navegações''') é a designação dada ao período da [[história]] que decorreu entre o {{séc|XV}} e o início do {{séc|XVII}}, durante o qual, inicialmente, [[Portugal|portugueses]], depois [[espanhóis]] e, posteriormente, alguns países [[Europa|europeus]] [[Exploração|exploraram]] intensivamente o globo terrestre em busca de novas [[Rota de comércio|rotas de comércio]]. Os historiadores geralmente referem-se à "era dos descobrimentos" como as explorações marítimas pioneiras realizadas por [[Descobrimentos portugueses|portugueses]] e [[Descobrimentos espanhóis|espanhóis]] entre os séculos XV e XVI,<ref>{{citar web | url=http://www.ucalgary.ca/applied_history/tutor/eurvoya/index.html | título=The European Voyages of Exploration | acessodata=24 de agosto de 2011 | arquivourl=https://www.webcitation.org/61BPar7Na?url=http://www.ucalgary.ca/applied_history/tutor/eurvoya/index.html | arquivodata=24 de agosto de 2011 | urlmorta=yes }} The Applied History Research Group, University of Calgary</ref><ref>Arnold, David, ''The Age of Discovery, 1400-1600'', p.11, Lancaster pamphlets, Routledge, 2002, ISBN 0-415-27996-8</ref> que estabeleceram relações com a [[África]], [[Américas|América]] e [[Ásia]], em busca de uma rota alternativa para as "[[Índias]]", movidos pelo comércio de ouro, prata e [[especiarias]]. Estas explorações no [[Atlântico]] e [[Índico]] foram seguidas por outros países da Europa, [[França]], [[Inglaterra]] e [[Países Baixos]], que exploraram as rotas comerciais portuguesas e espanholas até ao [[oceano Pacífico]], chegando à [[Austrália]] em 1606 e à [[Nova Zelândia]] em 1642. A exploração europeia perdurou até realizar o [[Cartografia|mapeamento]] global do mundo, resultando numa nova mundivisão e no contacto entre civilizações distantes, alcançando as fronteiras mais remotas muito mais tarde, já no {{séc|XX}}.
 
A era dos descobrimentos marcou a passagem do feudalismo da [[Idade Média]] para a [[Idade Moderna]], com a ascensão dos [[Estado-nação|estados-nação]] europeus. Durante este processo, os europeus encontraram e documentaram povos e terras nunca antes vistas. Juntamente com o [[Renascimento]] e a ascensão do [[humanismo]], foi um importante motor para o início da modernidade, estimulando a pesquisa científica e intelectual. A expansão europeia no exterior levou ao surgimento dos [[império]]s [[Colonialismo|coloniais]], com o contacto entre o [[Velho Mundo|Velho]] e o [[Novo Mundo]] a produzir o chamado "[[intercâmbio colombiano]]" (''Columbian Exchange''), que envolveu a transferência de plantas, animais, alimentos e populações humanas (incluindo os escravos), doenças transmissíveis e culturas entre os [[hemisfério ocidental]] e oriental, num dos mais significativos eventos [[globalização|globais]] da ecologia, agricultura e cultura da história.
Utilizador anónimo