Academia Militar M. V. Frunze: diferenças entre revisões

46 bytes removidos ,  18h23min de 4 de março de 2019
sem resumo de edição
{{Info/Universidade
| imagem= OVA_RF.JPG
| localização = {{RUSURSS}} {{URSSRUS}}
}}
 
Em 3 de maio de 1918, a Academia Nikolaev foi reorganizada e deu origem à Academia do Estado Maior do [[Exército Vermelho]]. A primeira turma, recebida em novembro de 1918, era composta de 183 alunos. Em 1921, ela foi transformada na Academia Militar do Exército Vermelho, e em 31 de outubro de 1925 ela recebeu o nome de M. V. Frunze, que a comandara entre 1923 e 1925. Durante a Segunda Guerra Mundial, entre novembro de 1941 e dezembro de 1943, a Academia foi evacuada para [[Frunze]], no [[Quirguistão]].<ref> Arquivo do Exército Vermelho f. 4, op. 11, 66, l. 284 </ref>
 
Academia treinou dezenas de milhares de oficiais, dos quais cerca de trinta se tornaram [[Marechal da União Soviética|marechais da União Soviética]] e chefes marechais das forças armadas, e mais de sessenta tornaram-se generais do exército. Dentre os graduados mais famosos da Academia estão [[Gueorgui Jukov|Júkov]], [[Semion Mikhailovich Budionny|Budionni]], [[Nikolai Vatutin|Vatutin]], Govorov, Zakharov, [[Ivan Konev|Konev]], [[Rodion Malinovsky|Malinovski]], Stern, e [[Vassili Chuikov|Chuikov]]. Mais de 700 graduados da Academia receberam os títulos de [[Herói da União Soviética]] e [[Herói da Federação Russa]].
 
== Fusão ==
* Ordem do 22 de junho ([[Iémen do Sul|Iêmen do Sul]], 1980)
* Ordem de Antonio Maceo ([[Cuba]], 1983)
 
== Notas ==
<references group=""></references>
 
{{Referências}}