Abrir menu principal

Alterações

+correções semiautomáticas (v0.57/3.1.55/0.1)
{{mais notas|data=maio de 2014}}
{{Ver desambig |prefixo=Se procura|pela banda brasileira|Coquetel Molotov (banda)}}
{{mais notas|ciência=sim|data=maio de 2014}}
[[Imagem:Talvisota Molotov Cocktail.PNG|thumb|Soldado finlandês com um coquetel molotov durante a [[Guerra de Inverno]].]]
O {{PBPE|coquetel molotov|cocktail molotov}} é uma arma química incendiária geralmente utilizada em [[protesto]]s e [[guerrilha]]s urbanas.
No Brasil, a posse, fabricação ou o uso de tal artefato configura crime de "posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito", estando o infrator sujeito à pena de reclusão de, no mínimo, três anos até o máximo de seis anos e multa, conforme disposto na Lei 10.826/03, Art. 16, Inciso 3º.
 
A sua composição inclui uma mistura líquida inflamável e perigosa ao ser transportada, como [[petróleo]], [[gasolina]], [[ácido sulfúrico]], [[clorato de potássio]], [[álcool]] e [[éter etílico]], misturados no interior de uma garrafa de vidro, e pano embebido do mesmo combustível na mistura dum [[pavio]]. O pavio pode ser desnecessário dependendo da mistura se for arremessado sobre o alvo, dependendo da composição química no interior<s> </s>einteriore a faísca produzida no choque da garrafa ao se arremessar contra o alvo.
 
O nome deriva do diplomata [[União Soviética|soviético]] [[Vyacheslav Mikhailovich Molotov]]. Esse nome foi atribuído, por ironia, pelos [[Finlândia|finlandeses]] durante a invasão da Finlândia pela União Soviética na [[Guerra de Inverno]] em [[1939]].<ref name =KORHONEN>{{citar web
[[Imagem:Uroligheder3.jpg|thumb|esquerda|Coquetel molotov após o impacto.]]
 
Durante a [[Segunda Guerra Mundial]], a [[Finlândia]] foi atacada pela [[União Soviética]], em novembro de [[1939]]. O exército finlandês, que carecia de armas [[antitanque]] para enfrentar os tanques do [[Exército Vermelho]], adotou então este dispositivo incendiário improvisado da [[Guerra Civil Espanhola]] de [[1936]]–1939. Na Espanha, o general [[Francisco Franco]] havia ordenado aos nacionalistas espanhóis que utilizassem a arma contra os tanques soviéticos [[T-26]] que combatiam ao lado dos republicanos num ataque mal-sucedido, próximo a [[Toledo]], a trinta quilômetros de [[Madrid]].<ref name =KORHONEN/> A arma demonstrou, neste episódio, ser eficaz mesmo contra forças blindadas. Na Finlândia, a produção em larga escala começou então. A arma era produzida pela companhia Alko na sua fábrica de Rajamäki, consistindo numa mistura de [[etanol]], [[gasolina]] e [[alcatrão]], com dois fósforos especiais que serviam de pavio.
 
Um total de 450 mil unidades foram produzidas entre dezembro e março, por uma força de trabalho de 87 mulheres e 5 homens.
Em confrontos urbanos e guerrilha urbana são ainda utilizados outros tipos de misturas e dispositivos.
 
O princípio de funcionamento básico da arma reside na dispersão [[química]] de líquido inflamável após o impacto num alvo ou no chão. A ignição não é imediata, dando tempo para que uma pequena parte do líquido evapore ([[éter etílico]]) o que provocará uma espécie de [[explosão]] de fraca potência, que pode ajudar à dispersão do restante líquido sobre uma área maior. O agente adicionado (sabão, detergente ou óleo) aumenta a aderência do combustível ao alvo. (Favor não fazer uso de um molotov em casa ou em qualquer outro lugar.)
ou óleo) aumenta a aderência do combustível ao alvo. (Favor não fazer uso de um molotov em casa ou em qualquer outro lugar.)
 
{{Referências}}
 
== Ver também ==
 
{{commons|Molotov_cocktail}}
* [[Arma de fogo artesanal]]
* [[Artefato explosivo improvisado]]{{clr}}
 
== Ligações externas ==
{{commons|Molotov_cocktail}}
* [http://pt.worldwar-two.net/armamento/124/ Cocktail Molotov na Segunda Grande Guerra]
 
{{Referências}}
 
{{Portal3|Guerra|Polícia|Química}}
{{esboço-arma}}
{{esboço-química}}
{{esboço-arma}}
{{Portal3|Guerra|Polícia|Química}}
 
[[Categoria:Artefato explosivo improvisado]]