Abrir menu principal

Alterações

=== Checoslováquia ===
{{Ver artigo principal|[[Primavera de Praga]] e [[Ocupação soviética da Checoslováquia]]}}
Em [[1948]], o [[Partido Comunista da Checoslováquia]], ganhou uma grande parcela dos votos na política da [[Checoslováquia]], levando a um período comunista sem a presença militar soiéticasoviética imediata. A década de 1950 foi caracterizada como um período repressivo na história do país, mas por [[1960]], a liderança local socialista tinha feito um curso em direção a reformas econômicas, sociais e políticas. No entanto, um número significativo de comunistas checos, juntamente com a agência de segurança checa, conspiraram contra a introdução limitada dos sistemas de mercado, as liberdades pessoais e de renovação das associações civis (''ver: [[Primavera de Praga]]''), aproveitando o apoio russo para reforçar as posições do Partido Comunista.<ref>[http://www.czech.cz/en/czech-republic/history/the-soviet-occupation-of-czechoslovakia/ The Soviet occupation of Czechoslovakia]</ref>
 
[[Leonid Brejnev]], secretário geral do [[Partido Comunista da União Soviética]], reagiu a estas reformas, ao anunciar a [[Doutrina Brejnev]], em [[21 de agosto]] de [[1968]], cerca de 750.000 soldados do [[Pacto de Varsóvia]], a maior parte da União Soviética, [[Polônia]], [[Bulgária]], [[Alemanha Oriental]] e [[Hungria]], com tanques e metralhadoras ocuparam a Checoslováquia; milhares de pessoas foram deportadas e rapidamente descarrilou todas as reformas. A maioria das grandes cidades foram, individualmente, invadidas, porém, a atenção primária à invasão concentrou-se em [[Praga]], em especial aos órgãos do Estado, a televisão e a rádio checa.