Abrir menu principal

Alterações

m
Foram revertidas as edições de 177.74.136.75 para a última revisão de 189.14.26.137, de 17h39min de 2 de dezembro de 2018 (UTC)
 
== Formação das raízes ==
Nas [[pteridófita]]s, as raízes se desenvolvem nos primeiros estágios do desenvolvimento do [[esporófito]], quando ainda preso ao [[gametófito]]. Nas [[Embriófitas|plantas com sementes]], raízes têm origem no [[embrião]]. O precursor da raiz no embrião, a [[radícula]], é o primeiro órgão a se desenvolver no ato da [[germinação]] da [[semente]]. Nas [[dicotiledônea]]s e [[Gimnospermas]], esta raiz primordial desenvolve-se e torna-se a raiz principal, da qual a maior parte do sistema radicular é derivado. Leva o nome de axial. Já em [[monocotiledônea]]s, a radícula se degenera, e todas as raízes brotam a partir da base do caule, conhecidas neste caso como '''raízes adventícias. p1nt0''', ou fasciculada.
 
== Estrutura ==
[[Imagem:NSRW Root-Tip.png|110px|thumb|esquerda|Estrutura da raiz, onde a letra c representa a coifa]]
 
Nas [[Angiosperma]]s, é possível distinguir [[Anatomia vegetal|anatomicamente]] as raízes de [[caule]]s subterrâneos por apresentarem [[xilema]] na parte mais externa do cilindro vascular e [[floema]] na mais interna, quando no caule essa configuração é inversa. Além disso, as raízes não apresentam gemas foliares, que estão presentes nos caules.SOPA
 
Outra característica é a presença da [[Coifa (biologia)|coifa]], uma estrutura semelhante a um capuz nas extremidades das raízes, que protegem o [[meristema apical]] contra danos causados pelo atrito com o substrato. A coifa é um revestimento de células mortas produzidas pelo próprio meristema. Alguns associam a coifa ao [[geotropismo]] positivo das raízes, pois detectaram em suas [[célula]]s grande quantidade de grãos de [[amido]], que se depositam de acordo com a gravidade. Estes grãos orientariam o posicionamento das células em relação ao centro da Terra, fazendo com que as raízes tendessem a crescer para baixo.DE
 
Além da coifa, muitas raízes produzem [[mucilagem]], que lubrifica a passagem do meristema na medida em que este avança pela terra, facilitando seu crescimento. Em alguns casos, essa mucilagem é tóxica para outras plantas, impedindo seu crescimento próximo à planta e diminuindo, assim, a competição por espaço, água e nutrientes.
 
Certas figueiras podem, por vezes, [[germinação|germinar]] sobre outras árvores. Incapazes de absorver a matéria orgânica presente nos galhos do hospedeiro, como as epífitas, essas figueiras produzem raízes longas e finas que crescem em direção ao solo. Uma vez firmes, essas raízes se engrossam e produzem novas raízes secundárias, que, aos poucos, envolvem a árvore hospedeira. A figueira continua a crescer em volta da árvore até que suas raízes apertem seu tronco e destrua seu sistema vascular. Desta forma, a figueira assume o lugar da árvore onde originalmente germinou.MACACO
 
Em [[alga]]s e [[briophyta|briófitas]] não há raízes propriamente ditas. Nas primeiras, podem ocorrer apressórios, prolongamentos da base do [[talo]] com a função de fixação no substrato. Nas últimas, existem pelos absorventes responsáveis por algumas funções desempenhadas pelas raízes, mas não passam de uma série de células dispostas em sequência.SKRULL
 
== Anatomia das raízes ==