Abrir menu principal

Alterações

→‎História: Se estamos falando do mercado japonês, a Midway não conta, visto que é uma desenvolvedora americana, que além disso nem sequer desenvolvia diretamente seus jogos para os 16-bits; ao invés disso, eles licenciavam os ports para publishers como a Acclaim.
No Brasil, chegou oficialmente apenas em [[30 de agosto]] de [[1993]], fabricado pela [[Playtronic]] (uma ''[[joint-venture]]'' entre duas empresas, a [[Gradiente (empresa)|Gradiente]] e a [[Estrela (empresa)|Estrela]]), representante oficial da [[Nintendo]] no país na época. Já em versão [[Receivers#V.C3.ADdeo_convers.C3.A3o_e_Upscaling|transcodificada]] para [[PAL-M]].<ref name="snes_brasil" /> Inclusive sendo fabricado por muitos anos em [[Manaus]], até a saída da Gradiente do ramo, em 2003.
 
A Nintendo garantiu seu sucesso no Japão especialmente por manter velhos parceiros, como [[Capcom]], [[Konami]], [[Tecmo]], [[Square]], [[Koei]], [[Midway Games|Midway]] e [[Square Enix|Enix]], que mantinham a exclusividade da Nintendo de séries como [[Mega Man]], [[Final Fantasy]] e [[Dragon Quest]]. Nos Estados Unidos, o Super NES começou cambaleando, mas logo ultrapassou em vendas seu principal concorrente, o [[Mega Drive]], graças a jogos como ''[[Super Mario World]]'', ''[[The Legend of Zelda: A Link to the Past]]'', ''[[ Street Fighter 2II: The World Warrior]]'', ''[[Super Metroid]]'', ''[[Mortal Kombat II]]''<!--o primeiro MK na verdade foi uma das maiores DERROTAS do SNES, devido à censura do conteúdo violento, enquanto a versão de Mega Drive tinha códigos para habilitar o sangue e a violência dos árcades-->, e os jogos das séries ''[[Final Fantasy]]'', ''[[Dragon Quest]]'' e ''[[Donkey Kong Country]]'', consolidando-se, assim, como o maior nome da era 16-bits.
 
O Super NES e Super Famicom foram lançados com apenas alguns jogos, mas esses jogos foram bem recebidos no mercado. No Japão, apenas dois jogos. Os dois jogos no lançamento foram [[Super Mario World]] e [[F-Zero]]. O primeiro, estrelado pelo mascote [[Mario]], costumava acompanhar o console nas vendas e contabilizou 20 milhões de cópias. O segundo contabilizou 2,85 milhões e deu início a mais uma série da Nintendo. Na América do Norte, [[Super Mario World]] e outros títulos iniciais incluindo [[F-Zero]], [[Pilotwings]] (ambos demonstraram a capacidade de renderização pseudo-3D do console "[[Mode 7]]", sendo o ultimo com auxílio de um chip co-processador de nome DSP-1, o mesmo usado em [[Super Mario Kart]]), [[SimCity]] e [[Gradius III]].<ref>{{citar web|url=http://www.1up.com/features/launch-wii|título=Out to Launch: Wii |autor =Jeremy Parish |data=2006-11-14|publicado=1UP.com |acessodata=2007-07-03}}</ref>
Utilizador anónimo