Diferenças entre edições de "Debates eleitorais televisionados no Brasil"

 
# Em alguns debates, há declarações de abertura e de fechamento(''considerações finais''), ou apenas a última.
# Um sorteio determina quema deveordem fazerde àstodos perguntas(emos regimecandidatos depara revezamento)fazerem as perguntas, em período de tempo determinado, no início de cada bloco, sendo que o sorteado escolherá quem irá responder, com os temas às vezes também decidida em sorteio. Existe algumas vezes, a possibilidade de seo sortearcandidato quemque irá perguntar eser sorteado, assim como quem dará a resposta, assime como pode haver uma limitação ao número de perguntas que um candidato possa receber para que todos possam perguntar e responder.
# O opositor adquire certo tempo para responder a pergunta. Depois deste período, o candidato que fez a pergunta agora faz a réplica, para refutar a argumentação. E o candidato que interrogou terá um tempo para tréplica, a contestação para a refutação.
# Dependendo do formato feito através de acordo entre os [[partidos políticos]], os jornalistas, o mediador ou ''populares'' também fazempodem fazer perguntas, para que osum candidatos ao pleito respondam,responda e outro candidato deem sua réplica.
# Pode também ser concedido ''"direito de resposta"'' ao candidato que sofreu ofensa de natureza moral ou ideológica.
# Em alguns debates com candidatos a presidente, governador ou prefeito utiliza-se um [[cronômetro]] à vista do telespectador, portando um medidor de tempo de cada pergunta, resposta, réplica, tréplica ou ''direito de resposta''. No passado utilizava-se um sinal sonoro para determinar oficialmente o esgotamento do tempo, motivo de polêmica na época nos debates presidenciais de 1989.
3 200

edições