Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  22 março
Desfeita a edição 54561326 de 177.105.163.175. Vandalismo.
Comenta o livro «Emboabas» que Borba Gato deve ter exultado com a carta, certidão de que o mandara notificar da parte do rei para que se retirasse, que seria registrada em livro da Superintendência. Foi respondida sem tardança: «Fico advertido que Vossa Mercê me diz que sou Ministro subestabelecido por outrem, esta deve de ser a causa de não querer obedecer ao meu Edital, e por isso torno a requerer a Vossa Mercê da parte de Sua Majestade, que Deus guarde, despeje estas Minas a minha ordem pois é acabado o Termo do meu edital que pus, e Vossa Mercê diz na sua carta que mandou tirar e não querendo Vossa Mercê obedecer a isso eu trato com o poder de Sua Majestade que Deus guarde de o fazer despejar, advertindo-lhe a Vossa Mercê que se a isso fizera alguma resistência não só lhe hei de confiscar os bens que veja que tem como vindo pela estrada da Bahia proibida senão todos os bens donde quer que os tiver, como amotinador e cabeça de levantamentos contra as ordens de Sua Majestade que Deus guarde. Isto é o que respondo.» (Biblioteca Nacional de Lisboa, Arquivo da Marinha e Ultramar, documentos 3212-25 do Rio de Janeiro).
 
A retirada de Nunes Viana impediria a recrudescência das rivalidades, saída airosa ao chefe emboada. Em dezembro, porém, Nunes Viana ainda estava na povoação!.
 
===Benquisto dos governadores===
1 463

edições