Diferenças entre edições de "João I, Duque de Bragança"

69 bytes removidos ,  19h27min de 27 de março de 2019
sem resumo de edição
{{Info/Nobreza
|nome =João I de Bragança
|titulo =Duque de Bragança
|imagem =DjoaoIbraganca.jpg
|mãe =D. [[Isabel de Lencastre]]
|data de nascimento =cerca de {{dni|lang=pt|||1543|si}}
|local de nascimento=[[Paço Ducal de Vila Viçosa]], [[Portugal]]
|data da morte ={{nowrap|{{morte|lang=pt|22|2|1583|||1543}}}}
|local da morte =[[Paço Ducal de Vila Viçosa]], [[Portugal]]
|local de enterro =Panteão dos Duques de Bragança, Igreja dos Agostinhos, [[Vila Viçosa]]
|assinatura =
}}
'''João I de Bragança''', 6.º [[Duque de Bragança]] ([[Vila Viçosa]], cerca de [[1543]] - [[Vila Viçosa]], [[22 de Fevereiro]] de [[1583]]) casou em [[1563]] com [[Catarina duquesa de Bragança|D. Catarina]], sua prima, filha do infante [[Duarte, Duque de Guimarães|D. Duarte]] e de [[Isabel de Bragança|D. Isabel]], irmã de seu pai.
 
== Biografia ==
[[Filipe II de Espanha]], querendo afastá-lo da pretensão ao trono, mandou oferecer-lhe a realeza do [[Brasil]], o cargo de [[grão-mestre]] da [[Ordem de Cristo]], a licença de mandar todos os anos uma [[nau]] à [[Índia]] por sua conta, prometendo-lhe ainda o casamento de seu filho [[Diogo Félix, Príncipe das Astúrias|D. Diogo]] com uma das suas filhas. Mas o duque de Bragança, influenciado por sua mulher [[Catarina duquesa de Bragança|D. Catarina]] (herdeira do trono), rejeitou as propostas ([[1579]]).
 
Morto o cardeal-rei, o duque acompanhou os governadores do reino a [[Lisboa]] e [[Setúbal]], diligienciandodiligenciando para que fossem reconhecidos os direitos de sua mulher à coroa portuguesa, mas finalmente desistiu e aceitou as mercês do rei castelhano.
 
[[Camilo Castelo Branco]], escreveu :
 
[[Ficheiro:Catarina duquesa braganza.jpg|esquerda|miniaturadaimagem|208x208px|Catarina de Portugal, esposa do duque.]]
"Os sucessores do duque [[Fernando II de Bragança|D. Fernando]], degolado em tempo de [[João II de Portugal|D. João II]], nunca puderam obter de [[Manuel I de Portugal|D. Manuel]], de [[João III de Portugal|D. João III]], da rainha regente, de [[Sebastião I de Portugal|D. Sebastião]] e do cardeal, parte dos privilégios que o filho de [[Afonso V de Portugal|D. Afonso V]] lhes jarretara.
 
Utilizador anónimo