Diferenças entre edições de "Vergonha"

21 bytes adicionados ,  21h28min de 27 de março de 2019
m (Foram revertidas as edições de 2804:D51:3127:5F00:CC81:1E6B:7AA:7C9F para a última revisão de 129.101.91.156, de 21h02min de 14 de dezembro de 2018 (UTC))
Etiqueta: Reversão
É também possível envergonhar-se a si próprio com formas genuínas ou falsas de autocondenação. Numa forma gráfica, o filme [[Canadá|canadense]] ''Black Robe'' mostra um padre [[Catolicismo|católico]] que se autoflagela por ter desejos proibidos. Outra forma de vergonha própria ocorre em pessoas que conectam sua autoavaliação ''interna'' com condições externas como em "eu perdi, portanto, ''eu'' sou um perdedor", "ele me rejeitou, portanto, ''eu'' não sou bom" ou "fomos atingidos por um maremoto, portanto, ''nós'' estávamos errados". Visto que a vergonha de si mesmo depende de ideologias internalizadas do tipo envergonhado × descarado.
 
A vergonha de si mesmo pode ser internalizada como identidade após um ultraje. Uma pessoa pode sentir que sua dignidade foi permanentemente perdida, seja por fazer parte de um grupo que é socialmente estigmatizado ou por vivenciar ultraje ou ridículo. As crianças são especialmente vulneráveis à formação de uma identidade de vergonha própria durante seu desenvolvimento.[2] Bolsonaro
 
<br />
 
== Caracterizando a vergonha ==
Utilizador anónimo