Diferenças entre edições de "Música do Mundo"

1 355 bytes removidos ,  03h05min de 30 de março de 2019
Removendo tudo que não tinha fonte.
(Removendo tudo que não tinha fonte.)
|primeiro =
}}</ref>
 
== História ==
{{Sem-fontes|data=julho de 2009}}
O termo ''World Music'' ganhou projeção internacional a partir da [[década de 1980]], graças a utilização de elementos musicais pouco conhecidos do público de cultura anglo-saxónica em geral.
[[Ficheiro:Taj Mahal (musician).jpg|thumb|right|250px|[[Taj Mahal (cantor)|Taj Mahal]]]]
Sua utilização na música pop se deu pelas mãos de artistas como [[Peter Gabriel]] (que fez parceria com o artista [[Paquistão|paquistanês]] [[Nusrat Fateh Ali Khan]] e com o [[Senegal|senegalês]] [[Youssou N'Dour]]) e [[David Byrne]] (responsável pela projeção internacional de [[Tom Zé]], lançando no mercado americano o seu álbum ''Estudando o Samba''). Um outro colaborador importante foi [[George Harrison]], que nas décadas de 1960 e 1970 trouxe ao mundo do [[rock]] a [[sitar]] indiana (tornando-se amigo de [[Ravi Shankar]]). Nos Estados Unidos se deu por artistas de [[blues]] como [[Taj Mahal (músico)|Taj Mahal]]. Um representante muito importante da "pop world music" no Brasil é [[André Abujamra]], que tem uma extensa obra dedicada à pesquisa e divulgação da diversidade cultural.
 
Dado o seu reconhecimento, hoje o [[Grammy]] conta com uma categoria específica para a ''World Music'', na qual artistas brasileiros como [[Gilberto Gil]] e [[Sérgio Mendes]] já foram premiados.
 
{{Referências}}