Diferenças entre edições de "John Young"

11 bytes removidos ,  17h22min de 1 de abril de 2019
sem resumo de edição
'''John Watts Young''' ([[São Francisco (Califórnia)|São Francisco]], [[24 de setembro]] de [[1930]] – [[Houston]], [[5 de janeiro]] de [[2018]]) foi um [[astronauta]] [[Povo dos Estados Unidos|norte-americano]] e o nono homem a pisar na [[Lua]], em [[1972]], no comando da missão [[Apollo 16]].<ref>{{citar web |url=http://noticias.terra.com.br/ciencia/conheca-os-12-homens-que-pisaram-na-lua,b5c884bb948ea310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html |título=Conheça os 12 homens que pisaram na Lua |acessodata=28 de janeiro de 2016 |autor= |coautores= |data=20 de julho de 2010 |formato= |obra= |publicado=Terra |páginas= |língua= |citação= }}</ref>
 
Apesar de sobrepujado em fama pelos astronautas pioneiros do programa espacial americano como [[John Glenn]] e [[Alan Shepard]] e pelos pioneiros nas missões lunares como [[Neil Armstrong]] e [[Edwin “Buzz” Aldrin]], Young foi um dos mais experientes de todos os astronautas dos [[Estados Unidos]], tendo ido ao espaço por seis vezes e comandando missões nos Projetos [[Projeto Gemini|Gemini]], [[ProjetoPrograma Apollo|Apollo]] e no programa do [[ônibus espacial]], único [[astronauta]] a realizar este feito, o que o torna uma verdadeira lenda da exploração humana do espaço. Por ir a [[Lua]] duas vezes, é chamado de "o homem que conhece a Lua de todos os ângulos".
 
Selecionado como astronauta pela [[NASA]] em [[1962]], como parte do segundo grupo de pilotos admitidos pela agência, Young foi ao espaço pela primeira vez em [[1965]], na primeira das missões do Projeto Gemini, a [[Gemini III]], junto com o comandante [[Virgil Grisson]], um veterano do [[Projeto Mercury]]. Por esconder um sanduíche de rosbife dentro da cápsula para comê-lo no espaço, ele chegou a ser descartado do grupo de astronautas pela direção da NASA, mas o falecimento, por causas naturais, de dois tripulantes envolvidos no projeto Gemini, criou um buraco no corpo de astronautas que o levou de volta à ativa no comando da [[Gemini X]].
Em [[1969]], ele fez parte da tripulação da [[Apollo 10]], que testou, sem pousar, o [[Módulo Lunar]] na órbita do satélite e em [[1972]] tornou-se comandante da [[Apollo 16]], a penúltima missão à Lua, sendo o nono homem a pisar no [[solo]] lunar.
 
Após o fim do [[Programa Apollo]], Young continuou ativo na NASA e em [[1981]], aos 50 anos, foi o primeiro astronauta a comandar uma missão de um ônibus espacial, o [[Columbia (ônibus espacial)|Columbia]] na [[STS-1]]. Em [[1983]], retornou ao espaço na missão inaugural do [[Spacelab]], a [[STS-9]]. Também seria o primeiro homem a ir ao espaço sete vezes com a missão [[STS-61-J]], que colocaria o [[telescópio espacial Hubble]] em órbita. A missão estava agendada para para [[27 de outubro]] de [[1986]],<ref>{{citar web|titulo=Space Shuttle Shedule 1986|publicado = Flight International|url=http://www.flightglobal.com/pdfarchive/view/1986/1986%20-%200258.html|formato=PDF| acessodata=28/02/2008}}</ref> contudo, foi cancelado após o desastre do [[Challenger]], em [[28 de janeiro]] de [[1986]], na missão [[STS-51-L]]. O Hubble só seria satelitizadolançado em abril de [[1990]], na [[STS-31]], mas com outro comandante.
 
Após 42 anos de serviços ininterruptos na NASA, '''John Young''' aposentou-se em dezembro de [[2004]] (de modo que foi o homem que mais tempo permaneceu no cargo de astronauta), aos 74 anos de idade ; entretanto comparecia ao encontro matinal das segundas-feiras, no Departamento de Astronautas da agência, onde trocava opiniões e dividia experiências com os atuais astronautas.
 
Faleceu em [[5 de janeiro]] de [[2018]] em razão de complicações de [[pneumonia]].<ref>{{Citar periódico|ultimo=Beutel|primeiro=Allard|data=2018-01-06|titulo=NASA Statement on the Passing of Astronaut John Young|url=https://www.nasa.gov/press-release/nasa-remembers-agency-s-most-experienced-astronaut|jornal=NASA|lingua=en}}</ref>