Diferenças entre edições de "Lide (jornalismo)"

108 bytes adicionados ,  21h53min de 3 de abril de 2019
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 187.62.193.134, com Reversão e avisos
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 187.62.193.134, com Reversão e avisos)
 
== História ==
Fruto de obstáculos de comunicação o lide surgiu no século XIX nos Estados Unidos. Jornalistas que cobriam a Guerra Civil Americana entre os anos de 1861 e 1865, enfrentavam sérios problemas para noticiar. Nessa época o problema girava em torno de muitos jornalistas e poucas linhas de telégrafo para fazer a transmissão das notícias, então era necessário criar uma tática para que as informações mais importantes fossem passadas primeiro. Um parágrafo de cada matéria era transmitido, depois passavam para o segundo e assim por dian tediante, até o fim da notícia. E assim as sim su rgiusurgiu o lide.
 
No Brasil , o lide chegou n ono ano d ede 1950 , traz i dotrazido pelas agências de notícia norte- americanas. Antes as matérias eram escritas a partir de comentários e uma combinação ent reentre interpretação e informação em que a principal notícia ficava no final.  Esse período foi responsável pelo declínio do jornalism ojornalismo literário, que era desenvolvido desde o princípio da imprensa.
 
Após a chegada do lide se desencadeava lidemais seuma deseestruturação ncpara o texto jornalístico, a deavapirâmide invertida escenteque dé euma relevtécnica ânciade hierarquização dos fatos, da ordem decrescente de relevância dos fatos. Segundo Ricardo Carde, em <ref>[https://fasul.edu.br/portal/files/biblioteca_virtual/7/manualdejornalismo.pdf Manual]</ref> Manual do Jornalismo “a verdade é que o s istemasistema do lide e da p irâmidepirâmide inver tidainvertida possui potencialidades que seria um erro menosprezar”, por isso é importante que o jornalista tenha domín iodomínio da técnica na construção da notícia.
 
O lide permite que a resposta se estruture no esquema da pirâmide investida: