Abrir menu principal

Alterações

sem resumo de edição
}}
 
Os '''macuxis''' são uma [[etnia]] [[Ameríndios|indígena]] [[América do Sul|sul-americana]]. São um subgrupo dos [[pemon]]s. Falam a [[língua macuxi]], que pertence à [[família linguística]] [[Línguas caribes|caribe]]. São indígenas de origem espanhola (Venezuela) e que ingressaram no Brasil no século 18. Proporcionaram o quase extermínio dos indígenas brasileros e verdadeiros habitantes da região: os Uapoixanas. Habitam a região compreendida entre as bacias dos rios baixo Urariquera e Cotingo (Roraima) e margem esquerda do rio Rupunúni (Guyana) .<ref>[http://pib.socioambiental.org/pt/povo/makuxi Povos indígenas no Brasil - Makuxi], por Paulo Santilli, [[antropólogo]], professor na [[Unesp]]-[[Assis (São Paulo)|Assis]]</ref>
 
No Brasil, os macuxis se localizam no nordeste de [[Roraima]] (mais especificamente, nas [[terras indígenas]] [[Ananás (terra indígena macuxi)|Ananás]], [[Aningal (terra indígena macuxi)|Aningal]], [[Anta (terra indígena macuxi)|Anta]], [[Araçá (terra indígena macuxi)|Araçá]], [[Barata/Livramento (terra indígena macuxi)|Barata/Livramento]], [[Bom Jesus (terra indígena macuxi)|Bom Jesus]], [[Boqueirão (terra indígena macuxi)|Boqueirão]], [[Cajueiro (terra indígena macuxi)|Cajueiro]], [[Jaboti (terra indígena macuxi)|Jaboti]], [[Mangueira (terra indígena macuxi)|Mangueira]], [[Manoá/Pium (terra indígena macuxi)|Manoá/Pium]], [[Moskow (terra indígena macuxi)|Moskow]], [[Ouro (terra indígena macuxi)|Ouro]], [[Pium (terra indígena macuxi)|Pium]], [[Ponta da Serra (terra indígena macuxi)|Ponta da Serra]], [[Raimundão (terra indígena macuxi)|Raimundão]], [[Raposa/Serra do Sol (reserva indígena macuxi)|Raposa/Serra do Sol]], [[Santa Inês (terra indígena macuxi)|Santa Inês]], [[São Marcos (terra indígena macuxi)|São Marcos]] e [[Sucuba (terra indígena macuxi)|Sucuba]]).<ref>[http://br.monografias.com/trabalhos/indianidade-nacionalidade-fronteira-brasil-guiana/indianidade-nacionalidade-fronteira-brasil-guiana.shtml "Indianidade e nacionalidade na fronteira Brasil-Guiana", por Stephen Grant Baines]</ref> São 11 598 pessoas no total.
Utilizador anónimo