Diferenças entre edições de "Eletroquímica"

34 bytes adicionados ,  13h22min de 9 de abril de 2019
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de 179.54.108.5 para a última revisão de NAMmc2, de 22h27min de 26 de março de 2019 (UTC))
Etiqueta: Reversão
{{Info/Objeto/Wikidata}}
[[Imagem:Faraday-Daniell.PNG|thumb|[[John Frederic Daniell]] (esquerda) e [[Michael Faraday]] (direita), creditados como os fundadores da eletroquímica]]
{{Portal-química}}
{{PU-AO45|Eletroquímica|electroquímica}}<ref name= grafia>{{citar web|url=http://www.portaldalinguaportuguesa.org/novoacordo.php?action=novoacordo&act=list&letter=e&version=pe|título=Vocabulário de Mudança|data=|acessodata=1 de novembro de 2018|website=Portal da Língua Portuguesa}}</ref> é um dos ramos da [[físico-química]] que estuda as reações que envolvem transferência de elétrons para a transformação de [[energia química]] em [[energia elétrica]] e vice-versa; isto é, estuda reações de [[reação redox|oxirredução]] ou redox.<ref name=feltre-282>{{Harvnb|Feltre|2004|p=282}}</ref> Tal interconversão energética é de grande importância por ser a base do funcionamento de dispositivos como a pilha comum, em que há uma [[reação química]] espontânea que gera [[corrente elétrica]]. Além disso, é possível fazer o processo inverso: forçar reações químicas não espontâneas a ocorrerem aplicando uma corrente elétrica. Esse processo é denominado [[eletrólise]].<ref name= Mundoeducaçãoeletroquímica>{{citar web|url=http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/eletroquimica.htm|título=Eletroquímica. Introdução ao estudo da Eletroquímica|data=|acessodata=|website=Mundo Educação|publicado=|ultimo=Vargas Fogaça|primeiro=Jennifer Rocha}}</ref><ref name= SOQeletroquímica>{{citar web|url=http://www.soq.com.br/conteudos/em/eletroquimica/|título=Eletroquímica|data=|acessodata=|website=SOQ|publicado=|ultimo=|primeiro=}}</ref><ref name= Infoescolaeletroquímica>{{citar web|url=https://www.infoescola.com/quimica/eletroquimica/|título=Eletroquímica - conceitos fundamentais|data=|acessodata=|website=Infoescola|publicado=|ultimo=Aroeira|primeiro=Gustavo José Ribeiro}}</ref><ref name= ManualdaQuímica>{{citar web|url=http://manualdaquimica.uol.com.br/fisico-quimica/introducao-ao-estudo-eletroquimica.htm|título=Introdução ao estudo da Eletroquímica. O que é eletroquímica!|data=|acessodata=|website=Manual da Química, UOL|publicado=|ultimo=Fogaça|primeiro=Jennifer}}</ref><ref name=feltre-334>{{Harvnb|Feltre|2004|p=334}}</ref><ref name= MEeletrólise>{{citar web|url=http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/eletrolise.htm|título=Eletrólise. Conceitos e tipos de Eletrólise|data=|acessodata=|website=Mundo Educação|publicado=|ultimo=|primeiro=}}</ref>
 
=== Século XIX ===
[[Imagem:Faraday-Daniell.PNG|thumb|esquerda|[[John Frederic Daniell]] (esquerda) e [[Michael Faraday]] (direita), creditados como os fundadores da eletroquímica]]
{{Imagem tripla|left|Humphrydavy.jpg|135|Faraday-Millikan-Gale-1913.jpg|137|Arrhenius2.jpg|147|''[[Humphry Davy]]''<br><small>Retrato do século XIX</small>|''[[Michael Faraday]]''<br><small>Foto de cerca de 1861</small>|''[[Svante Arrhenius]]''<br><small>Foto dos anos 1880</small>}}
Em [[1800]], [[William Nicholson]] e [[Johann Wilhelm Ritter]] conseguiram decompôr, através de eletrólise, água pura em hidrogênio e oxigênio.<ref>{{citar web|url=http://www.escuelapedia.com/william-nicholson/|título=William Nicholson|data=|acessodata=|website=Escuelapedia|publicado=|ultimo=|primeiro=}}</ref> Logo após, Ritter descobriu o processo de [[galvanoplastia]]. Ele também observou que a quantidade de metal depositado e de oxigênio produzido durante uma eletrólise dependiam da distância entre os eletrodos.<ref name=lai>Keith James Laidler [https://books.google.com/books?id=01LRlPbH80cC&pg=PA219 The world of physical chemistry], Oxford University Press (1995) {{ISBN|0-19-855919-4}} pp. 219–220</ref> Já em 1801, Ritter observou correntes termelétricas, antecipando a descoberta da [[Força eletromotriz térmica|termeletricidade]] por [[Thomas Johann Seebeck]].<ref>The New Encyclopædia Britannica: Micropædia, Vol. 10 (1991) {{ISBN|0-85229-529-4}}, p. 90</ref>
Utilizador anónimo