Abrir menu principal

Alterações

Removi a frase "normalmente o pai do menor" porque situações de alienação parental são variáveis. As práticas podem ser realizadas por ambos os parentes e não há o que comprove que normalmente é o pai quem pratica. Julgo imprópria a generalização.
No [[direito]], '''alienação''' (do termo [[latim|latino]] ''alienatione'') é a transferência da [[Propriedade (direito)|propriedade]] de um [[bem (direito)|bem]]. Pode ser em troca de [[Pagamento (direito)|pagamento]] ou não.<ref>FERREIRA, A. B. H. ''Novo dicionário da língua portuguesa''. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 86.</ref> A alienação pode acontecer de forma compulsória, quando alguém perde um bem devido a uma decisão judicial.
 
Não confundir com a [[alienação parental]], que é o ato de se aproveitar de uma maior convivência com um [[maioridade|menor]] para distorcer a imagem de outro parente (normalmente o pai do menor).
 
{{Referências}}
Utilizador anónimo