Estabilidade no emprego: diferenças entre revisões

255 bytes adicionados ,  04h40min de 14 de abril de 2019
Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta14)
(Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta14))
 
* Estabilidade total: Servidores públicos regidos pelo [[Regime jurídico estatutário federal]] ([[administração direta]], [[autarquias]] e [[fundação pública|fundações públicas]]), só podem ser demitidos em caso de sentença judicial transitada em julgado ou em virtude de processo administrativo disciplinar assegurada a ampla defesa.<ref>[http://g1.globo.com/concursos-e-emprego/noticia/2013/10/concurso-regido-pela-clt-da-direito-estabilidade-saiba-mais.html G1 - Concurso regido pela CLT dá direito à estabilidade? Saiba mais]</ref>
* Estabilidade relativa: Empregado público regido pela [[Consolidação das Leis do Trabalho]] ([[empresa pública|empresas públicas]] e [[sociedade de economia mista|sociedades de economia mista]]) só podem ser demitidos caso a demissão seja devidamente fundamentada e comprovada, conforme o Recurso Extraordinário 589.998/2013 do [[Supremo Tribunal Federal]] (STF).<ref>[{{Citar web |url=http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/colunas/61671/decisao+do+stf+empregados+publicos+e+estabilidade.shtml |titulo=Decisão do STF: empregados públicos e estabilidade] |acessodata=2014-05-19 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20140519093420/http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/colunas/61671/decisao+do+stf+empregados+publicos+e+estabilidade.shtml |arquivodata=2014-05-19 |urlmorta=yes }}</ref>
 
===Entidades privadas===
230 311

edições