Diferenças entre edições de "Aquília Severa"

29 bytes adicionados ,  06h57min de 15 de abril de 2019
sem resumo de edição
 
== História ==
Severa era uma [[virgem vestal]] e, como tal, seu casamento com Heliogábalo, em 220, provocou uma enorme controvérsia — tradicionalmente, a punição por quebrar o [[voto de castidade]] de trinta anos era a morte por [[enterro vivo]]<ref>[[Plutarco]], ''Vidas Paralelas'', Life of [[Numa Pompílio]], [http://penelope.uchicago.edu/Thayer/E/Roman/Texts/Plutarch/Lives/Numa*.html#10 10]</ref>. Acredita-se que o imperador tenha tido razões religiosas para se casar com ela — ele era um seguidor da religião oriental do [[deus sol]] [[El-GabalHeliogábalo (divindade)|Heliogábalo]] e, quando se casou com Severa, ele também realizou um casamento simbólico de seu deus com [[Vesta (mitologia)|Vesta]]<ref name="dio-history-lxxx-9">[[Dião Cássio]], "[[História romana (Dião Cássio)|História romana]]" [http://penelope.uchicago.edu/Thayer/E/Roman/Texts/Cassius_Dio/80*.html#79-9 LXXX.9]</ref>.
 
Ambos os casamentos foram revogados logo depois, provavelmente a pedido de [[Júlia Mesa]], a avó que havia arquitetado a ascensão de Heliogábalo ao trono imperial. Ele então se casou com [[Ana Faustina]], uma escolha mais tradicional e, portanto, mais aceitável. Pouco tempo depois, porém, Heliogábalo se divorciou dela e voltou para Severa, alegando que o divórcio havia sido ilegal. Acredita-se que Severa permaneceu com o marido até ele ser assassinado em 222 e que eles não tiveram filhos.