Diferenças entre edições de "Sexto Júlio Africano"

Sem alteração do tamanho ,  16h23min de 17 de abril de 2019
link para o Evangelho de Mateus
(→‎Obras: Evangelho de São Mateus 1,18-25)
(link para o Evangelho de Mateus)
Escreveu uma história do mundo (Cronografias, em cinco livros<ref name=EUS631/>) da criação até o ano 221, cobrindo, de acordo com os seus cálculos, 5.723 anos. Calculou o período entre a criação e Jesus como sendo 5.500 anos, colocando a [[Encarnação (religião)|Encarnação]] no primeiro dia do ''[[Anno Mundi]]'' 5.501 (correspondente ao dia 25 de março de 1 a.C.)<ref>{{citar livro|autor = Venance Grumel| título = La Chronologie| ano = 1958| língua = francês}}</ref>. Este método de contagem levou a diversas eras da criação serem utilizadas no [[Mediterrâneo]] oriental grego, e todas localizavam a criação no espaço de uma década de 5.500 aC.
 
A história, que tinha um objetivo [[apologética|apologético]], não existe mais, mas extensos trechos dela podem ser encontrados na [[Crônica (Eusébio)|Crônica]] de Eusébio, que a utilizou extensivamente quando compilou as primeiras listas episcopais. Também há fragmentos em [[Jorge Sincelo]], [[Jorge Cedreno]] e no ''[[Chronicum Alexandrinum]]''. Eusébio ([[História Eclesiástica (Eusébio)|História Eclesiástica]], I.7<ref>{{citar livro|nome=[[Eusébio de Cesareia]]|título=História Eclesiástica| url=http://www.newadvent.org/fathers/250101.htm|volume =I|capítulo=7|subtítulo=The Alleged Discrepancy in the Gospels in regard to the Genealogy of Christ.|língua=inglês}}</ref>; VI.31<ref name=EUS631>{{citar livro|nome=[[Eusébio de Cesareia]]|título=História Eclesiástica|url=http://www.newadvent.org/fathers/250106.htm|volume = VI|capítulo=31|subtítulo=Africanus.|língua=inglês}}</ref>) preservou alguns trechos de um carta dele para um Aristides, reconciliando aparentes discrepâncias na genealogia de Cristo entre [[MarcosMateus (evangelista)|Mateus]] e [[Lucas (evangelista)|Lucas]] através de uma referência à [[lei judaica]] do [[levirato]], que compelia um homem a casar com a viúva de seu irmão falecido, se este morresse sem um descendente masculino. Sua carta à Orígenes afirmando que a história de [[Susana (Livro de Daniel)|Susana]] no [[Livro de Daniel]] seria [[:wikt:espúrio|espúria]] e fictícia e a resposta de Orígenes sobreviveram.
 
A atribução a Africano de uma obra enciclopédica intitulada ''[[Kestoi]]'' (Κέστοι "bordado"), tratando de agriculura, história natural, ciências militares e outros assuntos, tem sid disputada por conta de sua característica [[secular]] e muitas vezes crédula. [[August Neander]] sugeriu que ela teria sido escrito por Africano antes dele ter se devotado às questões religiosas. Um fragmento de ''Kestoi'' foi encontrado entre os [[Papiros de Oxirrinco]].