Abrir menu principal

Alterações

Na verdade caberia um artigo somente sobre a sucessão de Stalin
[[Imagem:Stalin's casket on howitzer carriage draught by horses.jpg|miniatura|Caixão de Stalin sendo puxado por uma carruagem durante seu funeral]]
A morte de Stalin foi anunciada em 6 de março.{{sfn|Service|2004|p=588}} O corpo foi embalsamado{{sfnm|1a1=Service|1y=2004|1p=588|2a1=Khlevniuk|2y=2015|2p=314}} e depois exposto na Casa dos Sindicatos de Moscou por três dias.{{sfn|Khlevniuk|2015|p=317}} Multidões eram tais que um [[pisoteamento]] matou cerca de 100 pessoas.{{sfnm|1a1=Service|1y=2004|1p=588|2a1=Khlevniuk|2y=2015|2p=317}} O funeral envolveu o enterro do corpo no [[Mausoléu de Lenin]], na Praça Vermelha, em 9 de março; centenas de milhares compareceram.{{sfnm|1a1=Volkogonov|1y=1991|1p=576|2a1=Service|2y=2004|2p=589|3a1=Khlevniuk|3y=2015|3p=318}} Naquele mês, houve uma onda de detenções por "agitação anti-soviética", quando os que celebravam a morte de Stalin chamaram a atenção da polícia.{{sfn|Khlevniuk|2015|p=319}} O governo chinês instituiu um período oficial de luto pela morte de Stalin.{{sfn|Li|2009|p=75}}
 
=== Sucessão de Stalin ===
 
Stalin não apontou nenhum possível sucessor, nenhuma estrutura dentro da qual uma transferência de poder pudesse ocorrer.{{sfn|Khlevniuk|2015|p=310}} O Comitê Central se reuniu no dia de sua morte, com Malenkov, Beria e Khrushchev emergindo como figuras-chave do partido.{{sfn|Service|2004|pp=586–587}} O sistema de liderança coletiva foi restaurado e medidas foram introduzidas para impedir que qualquer membro atingisse a dominação autocrática novamente.{{sfn|Khlevniuk|2015|p=312}} A liderança coletiva incluía os seguintes oito membros seniores do [[Politburo do Partido Comunista da União Soviética|Presidium do Comitê Central do Partido Comunista da União Soviética]], listados de acordo com a ordem de precedência formalmente apresentada em 5 de março de 1953: [[Georgy Malenkov]], [[Lavrentiy Beria]], [[Vyacheslav Molotov]], [[Kliment Voroshilov]], [[Nikita Khrushchev]], [[Nikolai Bulganin]], [[Lazar Kaganovitch]] e [[Anastas Mikoyan]].<ref>{{citar livro|url=https://books.google.com/?id=NoIajCLpLigC&pg=PA20&lpg=PA20&dq=order+of+precedence++1953+++Mikoyan++Vorosilov++Kaganovich#v=onepage&q=order%20of%20precedence%20%201953%20%20%20Mikoyan%20%20Vorosilov%20%20Kaganovich&f=false|título=Flawed Succession: Russia's Power Transfer Crises|primeiro=Uri|último=Ra'anan|local=Oxford|publicado=Lexington Books|página=20|ano=2006|ISBN=978-0-7391-1403-2}}</ref> As reformas do sistema soviético foram imediatamente implementadas.{{sfn|Service|2004|p=591}} A reforma econômica reduziu os projetos de construção em massa, colocou uma nova ênfase na construção de casas e facilitou os níveis de tributação sobre o campesinato para estimular a produção.{{sfn|Khlevniuk|2015|p=315}} Os novos líderes buscaram a aproximação com a Iugoslávia e um relacionamento menos hostil com os EUA,{{sfn|Service|2004|p=593}} buscando o fim negociado da Guerra da Coréia em julho de 1953.{{sfn|Khlevniuk|2015|p=316}} Os médicos que foram presos foram libertados e os expurgos antissemitas cessaram.{{sfnm|1a1=Etinger|1y=1995|1pp=120–121|2a1=Conquest|2y=1991|2p=314|3a1=Khlevniuk|3y=2015|3p=314}} Anistia em massa para os presos por crimes não-políticos foi emitida, reduzindo para metade a população carcerária do país, enquanto os sistemas de segurança do estado e do Gulag foram reformados, com a tortura sendo banida em abril de 1953.{{sfn|Khlevniuk|2015|p=315}}
30 722

edições