Abrir menu principal

Alterações

[[Nikita Khrushchov]] escreveu em suas memórias que, imediatamente após a morte de Stalin, [[Lavrenty Beria]] teria começado a "vomitar seu ódio (contra Stalin) e a zombá-lo", e que quando Stalin demonstrou sinais de consciência, Beria teria se colocado de joelhos e beijado as mãos de Stalin. No entanto, assim que Stalin ficou novamente inconsciente, Beria imediatamente teria se levantado e cuspido com nojo.<ref name=":6" />
 
Por outro lado, [[Aleksandr Duguin]] sustenta que o próprio Khruschov teria liderado a conspiração para matar Stálin e posteriormente [[Lavrentiy Beria]], o poderoso chefe da polícia secreta soviética, isso porque acreditava que Stálin pretendia demitir [[Semion Ignatiev]], o ministro da Segurança de Estado que era seu aliado e que portanto, poderia ser vítima de um novo expurgo<ref>[https://www.rbth.com/history/326488-stalins-death-3-theories Três teorias para a morte de Stálin], artigo de ALEKSÊI TIMOFEITCHEV, publicado em outubro de 2017.</ref>.
 
Em 2003, um grupo de historiadores russos e americanos anunciaram sua conclusão de que Stalin ingeriu [[varfarina]], um poderoso veneno de rato que inibe a coagulação sanguínea e predispõe a vítima à [[hemorragia cerebral]] (derrame). Como a varfarina é insípida ela provavelmente teria sido o veneno utilizado. No entanto, os fatos exatos envolvendo a morte de Stalin provavelmente nunca serão conhecidos.<ref>Brent & Naumov 2004.</ref>
30 601

edições