Diferenças entre edições de "Sertanejo universitário"

692 bytes removidos ,  23h42min de 20 de abril de 2019
→‎História: bastante aleatório... o que tem a ver com a história? a crítica dele repercutiu, foi importante para o gênero? qual a importância da crítica genérica a todos os estilos musicais nessa página aqui?
(→‎História: bastante aleatório... o que tem a ver com a história? a crítica dele repercutiu, foi importante para o gênero? qual a importância da crítica genérica a todos os estilos musicais nessa página aqui?)
 
Embalado pelo grande apelo popular entre jovens dos [[Gênero musical|gênero]]s associados, o novo segmento ganhou grande espaço na [[mídia]]. Letras e músicas simples, batidas [[dança]]ntes e [[Refrão|refrões]] de fácil [[Memória|memorização]] automática, gerando um grande "[[boom]]" do estilo, fazendo com que este saísse do restrito âmbito universitário e adentrasse por [[rádio]]s e festas do Brasil.<ref name="Ricco">{{citar web|url=http://televisao.uol.com.br/colunas/flavio-ricco/2010/09/22/sertanejo-universitario-cresce-nas-radios-de-todo-o-pais.htm|título=Sertanejo universitário cresce nas rádios de todo o país|publicado=Uol|data=22/09/2010|último=Ricco|primeiro=Flávio|acessodata=12 de maio de 2015}}</ref> A repercussão e sucesso do gênero tem feito com que a cada dia surjam novas duplas e conjuntos sertanejos.
 
[[Regis Tadeu]] em sua [[Crítica musical|crítica]] para o ''[[Yahoo!]]'' disse que "[nada] é aproveitável. Do tal '[[funk carioca|funk]]' ao '[[Pagode (estilo musical)|pagode]] xexelento' (...) do sertanejo (...) ao tal '[[forró eletrônico]]', o que se vê e ouve é [um] [[tsunami]] de lixo musical inédito na história da música brasileira."<ref>{{citar web |url= https://br.noticias.yahoo.com/blogs/mira-regis/ind%C3%BAstria-do-forr%C3%B3-eletr%C3%B4nico-%C3%A9-o-retrato-de-um-233304010.html |título= Indústria do “forró eletrônico” é o retrato de um Brasil cretino |acessodata= 30 de março de 2018 |autor= Regis Tadeu |data= 20 de agosto de 2015 |obra= Yahoo!}}</ref>
 
== Temática ==