Diferenças entre edições de "Itália"

461 bytes adicionados ,  09h49min de 24 de abril de 2019
Resgatando 3 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta14)
(Resgatando 3 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta14))
=== Ambiente ===
[[Imagem:Italy natural parks.png|thumb|esquerda|upright|Parques nacionais (verde) e regionais (vermelho) na Itália]]
Depois do seu rápido crescimento industrial, a Itália levou um longo tempo para confrontar os seus problemas ambientais. Depois de várias melhorias, ela agora se posiciona na 84.ª&nbsp;posição no mundo com relação a sustentabilidade ecológica.<ref name=devp2>{{citar web|url=http://dev.prenhall.com/divisions/hss/worldreference/IT/environment.html |titulo=Italy – Environment |publicado=Dev.prenhall.com |acessodata=2/8/2010 |urlmorta=sim |wayb=20090701064224}}</ref> [[Parque nacional|Parques nacionais]] cobrem cerca de 5% do país.<ref>{{citar web|titulo=National Parks in Italy|publicado=Parks.it|data=1995–2010|url=http://www.parks.it/indice/NatParks.html|acessodata=15/3/2010|urlmorta=não|wayb=20100329203159}}</ref> Na década de 2010, a Itália se tornou um dos líderes do mundo em produção de [[energia renovável]], sendo o país com a quarta maior capacidade instalada de [[energia solar]] no mundo em 2010 e um dos países com a maior penetração de energia solar.<ref>{{citar web |url=http://www.ren21.net/Portals/97/documents/GSR/REN21_GSR2011.pdf |titulo=Renewables 2010 Global Status Report |publicado=REN21 |data=15/7/2010 |acessodata=16/7/2010 |urlmorta=yes |wayb=20110820095506 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20120409013321/http://www.ren21.net/Portals/97/documents/GSR/REN21_GSR2011.pdf |arquivodata=2012-04-09 }}</ref><ref name="BaroPhoto2010">{{citar web|url=http://www.eurobserv-er.org/pdf/baro196.asp|titulo=Photovoltaic energy barometer 2010|publicado=EurObserv'ER|acessodata=30/10/2010|datali=junho de 2018|wayb=20110726043955 }}</ref> além de ter a sexta maior capacidade instalada de [[energia eólica]] em 2010.<ref name="wwea">{{citar web|autor=World Wind Energy Association|titulo=World Wind Energy Report 2010|formato=PDF|data=fevereiro de 2011|url=http://www.wwindea.org/home/images/stories/pdfs/worldwindenergyreport2010_s.pdf|acessodata=8/8/2011|urlmorta=yes|wayb=20110904232058 }}</ref>
 
No entanto, a [[poluição atmosférica]] continua sendo um problema severo, especialmente no norte industrializado, atingindo o décimo maior nível mundial de emissão de [[dióxido de carbono]] industrial no anos 1990.<ref name="Encyclopedia of the Nations">{{citar web|titulo=Italy – Environment|publicado=Encyclopedia of the Nations|acessodata=7/4/2010|wayb=20110104111601|url=http://www.nationsencyclopedia.com/Europe/Italy-ENVIRONMENT.html }}</ref> Em 2009, a Itália era o 16.° maior lançador global de dióxido de carbono na atmosfera.<ref>{{Citar web|url=http://mdgs.un.org/unsd/mdg/SeriesDetail.aspx?srid=749&crid=|título=Carbon dioxide emissions (CO2), thousand metric tons of CO2 (CDIAC)|títulotrad=Emissões de dióxido de carbono (CO2), em milhares de toneladas métricas de CO2|data=21 de julho de 2015|publicado=Millennium Development Goals Indicators, ONU. mdgs.un.org|língua=en|acessodata=7 de junho de 2018}}</ref> Tráfico intenso e congestão nas maiores áreas metropolitanos continuam a causar severos problemas ambientais e de saúde pública, mesmo que os níveis de ''[[smog]]'' tenham diminuído dramaticamente entre os anos 1970 e 1980, com a presença de ''smog'' se tornando um fenômeno cada vez mais raro e os níveis de [[dióxido de enxofre]] estavam diminuindo no início da década de 1990.<ref>{{Citar web|url=http://www.euro.who.int/document/hms/ehiexes_e.pdf|título=Environment and health in Italy|publicado=Word Health Organization Regional Office for Europe. www.euro.who.int|língua=en|wayb=20100303051309|acessodata=17 de maio de 2018|urlmorta=yes}}</ref>
{{Vertambém|Imigração italiana no Brasil}}
 
Do final do {{séc|XIX}} até a década de 1960, a Itália era um país de [[emigração]] em massa. Entre 1898 e 1914, os anos de pico da [[diáspora italiana]], aproximadamente {{formatnum:750000}} italianos emigravam do país a cada ano.<ref>{{citar web |url=http://library.thinkquest.org/26786/en/articles/view.php3?arKey=4&paKey=7&loKey=0&evKey=&toKey=&torKey=&tolKey= |título=Causes of the Italian mass emigration |publicado=ThinkQuest Library |data=15 de agosto de 1999 |wayb=20090701010600 |acessodata=7 de junho de 2018 |urlmorta=yes |arquivourl=https://web.archive.org/web/20101010015938/http://library.thinkquest.org/26786/en/articles/view.php3?arKey=4&paKey=7&loKey=0&evKey=&toKey=&torKey=&tolKey= |arquivodata=2010-10-10 }}</ref>
 
[[Imagem:Italians Sao Paulo.jpg|thumb|esquerda|upright=1.3|[[Imigração italiana no Brasil|Imigrantes italianos]] na [[Hospedaria dos Imigrantes]] de [[São Paulo (cidade)|São Paulo]], [[Brasil]] (1890)]]
A moda italiana tem uma longa tradição e é considerada uma das mais importantes do mundo. [[Milão]], [[Florença]] e [[Roma]] são as principais [[capitais da moda]] da Itália. De acordo com o Top Global Fashion Rankings 2013 da Global Language Monitor, Roma ficou em sexto lugar no mundo, enquanto Milão estava em décimo segundo lugar.<ref>{{citar web|url=http://www.languagemonitor.com/fashion/sorry-kate-new-york-edges-paris-and-london-in-top-global-fashion-capital-10th-annual-survey/|título=New York Takes Top Global Fashion Capital Title from London, edging past Paris|publicado=Languagemonitor.com|data=|acessodata=25/2/2014|urlmorta=yes|wayb=20140222011026 }}</ref> As grandes [[Marca|grifes]] italianas, como [[Gucci]], [[Armani]], [[Prada]], [[Versace]], [[Valentino (empresa)|Valentino]], [[Dolce & Gabbana]], [[Missoni]], [[Fendi]], [[Moschino]], [[Max Mara]], [[Trussardi]] e [[Ferragamo]], para citar algumas, são consideradas das melhores casas de moda do mundo. Além disso, a ''[[Vogue (revista)|Vogue Italia]]'' é considerada uma das mais conceituadas revistas de moda do mundo.<ref>{{citar periódico| url = https://books.google.com/?id=pkeaOOxb_isC&pg=PA16#v=onepage&q=&f=false |título= Your Modeling Career: You Don't Have to Be a Superstar to Succeed | isbn = 978-1-58115-045-2 |primeiro =Debbie |último = Press |ano= 2000}}</ref>
 
A Itália também é proeminente no campo do ''[[design]]'', notavelmente [[design de interiores]], design arquitetônico, [[design industrial]] e [[design urbano]]. O país produziu alguns renomados designers de móveis, como [[Gio Ponti]] e [[Ettore Sottsass]], e frases em italiano como "Bel Disegno" e "Linea Italiana" entraram no vocabulário do ''design'' de móveis.<ref>{{citar web |url=https://books.google.com.br/books?id=2AIso3ujCqkC&pg=PA191&lpg=PA191&dq=bel+Disegno%22+e+%22Linea+Italiana&source=bl&ots=wrBCeiAjcn&sig=7iCATRmDyrSm8CuaPJ9BuN09J48&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwjC2_rSh87bAhUGkJAKHUW3AkYQ6AEIOjAG#v=onepage&q=bel%20Disegno%22%20e%20%22Linea%20Italiana&f=false |titulo=Twentieth Century Design |autor= Jonathan M. Woodham |data=1997 |acessodata=12/6/2018}}</ref> Exemplos de peças clássicas de móveis e móveis brancos italianos incluem as máquinas de lavar e geladeiras da [[Zanussi]],<ref name="Insight Guides 2004 p.220">Insight Guides (2004) p.220</ref> os sofás "New Tone" da [[Atrium]]<ref name="Insight Guides 2004 p.220"/> e a estante pós-moderna de [[Ettore Sottsass]], inspirada na música "Stuck Inside of Mobile with the Memphis Blues Again", de [[Bob Dylan]].<ref name="Insight Guides 2004 p.220"/> Hoje, Milão e [[Turim]] são líderes do país em design arquitetônico e design industrial. A cidade de Milão recebe a [[Fiera Milano]], a maior feira de design da Europa.<ref name="wiley.com">{{citar web|url=http://www.wiley.com/WileyCDA/WileyTitle/productCd-0470026839.html |título=Design City Milan |publicado=Wiley |acessodata=3/1/2010 |urlmorta= não|wayb=20101206052654}}</ref> Milão também hospeda grandes eventos e locais relacionados a design e arquitetura, como o "Fuori Salone" e o Salone del Mobile, além de abrigar os designers [[Bruno Munari]], [[Lucio Fontana]], [[Enrico Castellani]] e [[Piero Manzoni]].<ref>{{citar web |url=http://www.frieze.com/issue/article/milan_turin |título=Frieze Magazine – Archive – Milan and Turin |publicado=Frieze |acessodata=3/1/2010 |urlmorta=yes |wayb=20100110123141 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20071112121758/http://www.frieze.com/issue/article/milan_turin/ |arquivodata=2007-11-12 }}</ref>
 
=== Culinária ===
226 962

edições