Diferenças entre edições de "Kirchnerismo"

185 bytes adicionados ,  20h11min de 27 de abril de 2019
Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta14)
(Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta14))
* Internacionalmente, o kirchnerismo tem apoiado fortemente o [[Mercosul]] e vice-versa, a ponto de o presidente do Mercosul, [[Carlos Álvarez]], ser um kirchnerista.
* Uma das posições mais proeminentes do kirchnerismo é fortalecer as relações da Argentina com os países da [[América Latina]] e [[América do Sul|do Sul]], para estabelecer um eixo econômico sul-americano com o [[Brasil]].
* O kirchnerismo, em particular o ministro da saúde [[Ginés García]], tem mostrado uma atitude marcadamente progressiva no [[controle de natalidade]] e sexualidade, o que provocou a oposição da [[Igreja Católica]] e de outros setores conservadores da sociedade argentina.<ref>[{{Citar web |url=http://www.convencion.org.uy/menu8-118.htm |titulo=''Ginés García legalizaría el aborto'', La Nación, 15 de febrero de 2005] |acessodata=2012-12-05 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20071102055909/http://www.convencion.org.uy/menu8-118.htm |arquivodata=2007-11-02 |urlmorta=yes }}</ref>
* O kirchnerismo tem se mostrado preocupado sobre a educação em percentagem do PIB gasto em educação subiu de 3,64% em 2003 para 6,02% em 2010. Em termos absolutos aumentou de 14,501 milhões de pesos em 2003, 89,924 milhões pesos em 2010, um aumento de 520%.<ref>[http://www.pagina12.com.ar/diario/economia/2-157800-2010-11-30.html]</ref>
 
230 298

edições