Abrir menu principal

Alterações

novo cap. controversias
 
Na [[Segunda Guerra Mundial]], [[daschund]]s eram mortos, enquanto na [[China]] [[Comunismo|comunista]] [[shar-pei]]s era usados como alimentos.
 
== Controvérsias ==
[[Roger Scruton]], o filósofo britânico, argumenta que os direitos implicam obrigações. Todo privilégio legal, escreve ele, impõe um ônus àquele que não possui esse privilégio: isto é, "seu direito pode ser meu dever". Scruton, portanto, considera o surgimento do movimento pelos direitos animais como "a mudança cultural mais estranha dentro da cosmovisão liberal", porque a idéia de direitos e responsabilidades é, ele argumenta, específica da condição humana, e não faz sentido espalhá-los além da nossa própria espécie.<ref name=":0">{{citar web|url=https://www.city-journal.org/html/animal-rights-11955.html|titulo=Animal Rights|data=2000|acessodata=|publicado=City Journal|ultimo=Scruton|primeiro=Roger}}</ref>
 
R. Scruton acusa os defensores dos direitos dos animais de [[antropomorfismo]] "pré-científico", atribuindo características a animais que são, diz ele, semelhantes aos de [[Beatrix Potter|Beatrix Potter,]] onde "apenas o homem é vil". É dentro dessa ficção que o apelo dos direitos dos animais reside, argumenta ele. O mundo dos animais é sem preconceitos, cheio de cachorros que devolvem nosso afeto quase não importando o que lhe façamos, e gatos que fingem ser carinhosos quando, na verdade, só se importam consigo mesmos. É, ele argumenta, uma fantasia, um mundo de evasão.<ref name=":0" />
 
== Associações de Direitos Animais ==
1 861

edições