Diferenças entre edições de "Iemanjá"

89 bytes removidos ,  00h21min de 30 de abril de 2019
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 45.232.249.219, com Reversão e avisos
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 45.232.249.219, com Reversão e avisos)
 
No Brasil considerado o orixá mais popular festejado com festas públicas, desenvolveu profunda influência na [[Cultura do Brasil|cultura popular]], música, literatura e na religião, adquirindo progressivamente uma identidade consolidada pelo [[Novo Mundo]] conforme pode ser observado em suas representações nos mais diversos âmbitos que em sua imagem reuniram as "[[Mito das três raças|três raças]]". Figura na ''Dona Janaína'' uma personalidade à parte, sedutora, sereia dos mares [[Região Nordeste do Brasil|nordestinos]], com cultos populares simbólicos e acessíveis que muitas vezes não expressam necessariamente uma [[liturgia]]. Nessa visão, segundo T. Bernardo Iemanjá "(...)é mãe e esposa. Ela ama os homens do mar e os protege. Mas quando os deseja, ela os mata e torna-os seus esposos no fundo do mar".<ref>[http://www.pucsp.br/revistanures/revista5/nures5_leila.pdf T. Bernardo, 2003 apud L. Blass, p.02]</ref>
 
Relembrando, Iemanjá(do idioma Iorubá) significa "Mãe cujos filhos são como peixes"
 
== Nome e Epítetos ==