Diferenças entre edições de "Odeon Records"

773 bytes adicionados ,  17h47min de 30 de abril de 2019
Adicionando referências.
(Revisando; redividindo artigo; adicionando informações referenciadas.)
(Adicionando referências.)
 
=== Sob intervenção nazista ===
Em 1936, o diretor da filial da Odeon foi forçado a se retirar e foi substituído pelo Dr. Kepler, um membro do [[Partido Nazista]]. Em 1939, a Odeon e a [[Electrola Records]] passam a ter sua gerência feita por administradores nazistas.<ref>{{citar web |URL=https://books.google.com.br/books?id=9wzPCwAAQBAJ&pg=PA220&lpg=PA220&dq=odeon+records+kepler&source=bl&ots=9BAJHlqI-O&sig=ACfU3U2QsEl_-XbLdKc1LxSNE6YEXzvO_Q&hl=pt-BR&sa=X&ved=2ahUKEwjH-6ejrvjhAhWXK7kGHXIiBH0Q6AEwDXoECAgQAQ#v=onepage&q=odeon%20records%20kepler&f=false |título=Alaturka: Style in Turkish Music (1923–1938) |autor=John Morgan O'Connell |data=2016 |publicado=Google Books |acessodata=30-04-2019}}</ref> Quando os [[Rússia|russos]] liberaram Berlim em 1945, eles destruíram a maior parte de sua fábrica.
 
== Odeon no Brasil ==
{{Artigo principal| prefixo=Para a história antes de 1926| Casa Edison}}
Após o fim da parceria com a ''Casa Edison'', a empresa passou a ser gerida por diretores apontados pela matriz e continuou a ser uma das principais gravadoras do país até começar a perder espaço durante os [[Década de 1960|anos 1960]]. Em 1949, trocaria sua fábrica para [[São Bernardo do Campo]], fechando-a em 1985 e passando a terceirizar a sua produção.<ref>{{Citar web |url=http://www.metodista.br/rronline/noticias/entretenimento/2015/11/long-plays-sao-um-marco-na-historia-de-sao-bernardo |titulo=Discos de Vinil são um marco na história de São Bernardo |autor=Emerson Mota, Felipe Siqueira e Marcelo Argachoy |data=03-02-2015 |publicado= Rudge Ramos Online - Universidade Metodista de São Paulo |acessodata=31-03-2019}}</ref> Após a venda da EMI para a [[Universal Music Group|Universal]], o selo continuou a ser utilizadautilizado para relançamentos e lançamentos especializados.<ref>{{citar web |URL=https://www.discogs.com/label/33930-Odeon?sort=year&sort_order=desc |título=Odeon Label |autor=<!--Staff writer(s); no by-line.--> |data=n.d. |publicado=Discogs |acessodata=29-04-2019}}</ref><ref>Gonçalves, 2011, pp. 110 e 117.</ref>
 
== Ver também ==
 
{{referências}}
 
== Bibliografia ==
* {{Aut|GONÇALVES, Eduardo}}. ''A Casa Edison e a formação do mercado fonográfico no Rio de Janeiro no final do século XIX e início do século XX''. Desigualdade & Diversidade – Revista de Ciências Sociais da PUC-Rio, nº 9, ago/dez, 2011, pp. 105-122.
 
{{esboço-gravadora}}