Diferenças entre edições de "Cativeiro Babilónico"

47 bytes removidos ,  10h48min de 3 de maio de 2019
sem resumo de edição
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
 
Governando os poucos judeus remanescentes na terra de Judá - os mais pobres - ficou [[Gedalias]] nomeado por Nabucodonosor II. Dois meses depois, Gedalias é assassinado e os poucos habitantes que restavam fogem ao [[Antigo Egito|Egito]] com medo de represálias, deixando a terra de Judá (ex-Reino de Judá) efectivamente ''sem habitantes'' e suas cidades em ruínas. É certo que o período de cativeiro "em Babilónia" terminou no primeiro ano de reinado de [[Ciro II]] (538/{{AC|537|x}}) após a conquista persa da cidade de Babilónia ({{AC|538|x}}). Em consequência do Decreto de Ciro, os judeus exilados foram autorizados a regressar à terra de Judá, em particular a Jerusalém, para reconstruir o Templo.<ref>[[Flávio Josefo]]. The [[Antiquities of the Jews]], Book 11, Chapter 1 [http://www.ccel.org/j/josephus/works/ant-11.htm].</ref>
 
* Veja também o artigo [[Cilindro de Ciro]].
 
== Impacto na cultura judaica ==
Utilizador anónimo