Abrir menu principal

Alterações

sem resumo de edição
Em uma acepção menos comum, o termo pode também se referir ao [[sionismo cultural]], proposto por [[Ahad Ha'am]], e ao apoio político dado ao Estado de Israel por não judeus, tal como no [[sionismo cristão]].
 
Os críticos do sionismo o consideram como um movimento [[Colonialismo | colonialista]] ou [[racismo|racista]].<ref>Nações Unidas A/RES/3379 (XXX) 10 de novembro de 1975. [http://unispal.un.org/UNISPAL.NSF/0/761C1063530766A7052566A2005B74D1 ''Resolution adopted by the General Assembly on the report of the Third Committee (A/10320) 3379 (XXX). Elimination of all forms of racial discrimination'']. A [[Resolução 3379 da Assembleia Geral das Nações Unidas|Resolução 3379]] determina que o sionismo é uma forma de racismo e de discrimação racial. Foi anulada pela Resolução 4686 da Assembleia Geral de 16 de Dezembro de 1991.</ref> Os sionistas rebatem essas críticas, identificando o [[antissionismo]] com o [[antissemitismo]], o que não deixa de ser uma falácia do falso dilema como também pode ser um espantalho.<ref>[http://www.guardian.co.uk/world/2003/nov/29/comment Anti-Zionism is anti-semitism], por Emanuele Ottolenghi. ''[[The Guardian]]'', 29 de novembro de 2003.</ref><ref>Institute for Global Jewish Affairs. ''Jewish Political Studies Review'' 16:3-4 (Fall 2004). [http://jcpa.org/phas/phas-wistrich-f04.htm Anti-Zionism and Anti-Semitism], por Robert Wistrich.</ref>
 
== Terminologia ==