Abrir menu principal

Alterações

109 bytes adicionados ,  11 maio
sem resumo de edição
[[Imagem:HaremPool.jpg|thumb|250px| <center> [[Hamam]] : ''Les Bains du harem''. Pintura ocidental [[orientalista]] de [[Jean-Léon Gérôme]] (século XIX). ]]
{{SexoC}}
'''Harém''' é, na [[cultura árabe]], a parte da [[casa]] proibida a homens de fora. Em outras culturas, porém, o termo significa o conjunto de mulheres de um [[matrimônio]] [[poligamia|poligâmico]]. O harém tradicionalmente ficava aos cuidados de [[eunuco]]s do sexo masculino, ou seja, um homem castrado pela mulher mais velha do [[sultão]] justamente para não se envolver com as mulheres de seu patrão. Em contrapartida, alguns ou muitos eunucos desfrutavam de [[fama]], [[dinheiro]] e [[poder]].
 
Nem mesmo os irmãos do sultão tinham acesso ao harém. Os irmãos do sultão moravam em um aposento isolado, com vista para o harém, mas sem acesso as mulheres do sultão.
 
Os reis [[persas]] possuíam harém e eunucos já no [[século VII a.C.]]. Ainda há haréns em países [[muçulmano]]s, bem como eunucos, mas ambos são relativamente raros. A [[poligamia]], que geralmente é a condição necessária para ter-se um harém, requer posses, porque o marido tem de prover às necessidades de todas as esposas, filhos e agregados, bem como manter numerosa criadagem. Na realidade ter múltiplas concubinas[[concubina]]s era um meio para exibir riqueza e poder e fora da nobreza haréns foram mantidos por funcionários de alto escalão do governo destes países e comerciantes ricos.
 
{{clr}}
== Ver também ==
 
* [[Escravidão branca]]
* [[Escravidão sexual]]
* [[História da escravidão]]{{clr}}
 
{{esboço-sexo}}
 
Utilizador anónimo