Abrir menu principal

Alterações

Resgatando 2 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta14)
Nas eleições gerais de 2006, Enéas chegou a anunciar sua candidatura à Presidência da República outra vez, mas desistiu após ser acometido por uma [[leucemia]].<ref name="CPDOC"/> Concorreu à reeleição para deputado federal, sendo bem sucedido, embora com uma votação bem menor: 387 mil votos. O partido naquele ano também elegeu a deputada [[Suely Santana]], no Rio de Janeiro.<ref name="CPDOC"/> Candidatos a governador foram lançados, sem sucesso, no Acre, Maranhão, Minas Gerais e Pernambuco.<ref name="CPDOC"/>
 
Após as eleições de 2006, para contornar as restrições impostas pela [[cláusula de barreira]] que começaria a vigorar, no [[Congresso Nacional do Brasil|Congresso Nacional]], a partir da legislatura de [[2007]], o partido se fundiu, em [[24 de outubro]] de [[2006]], com o [[Partido Liberal (Brasil)|PL]], criando o [[Partido da República]].<ref name="Partido da República 26-10-2006">{{citar web | autor=| titulo= PL e PRONA oficializam união e apoiam Lula| publicado = Partido da República|url=http://www.partidodarepublica.org.br/PR22/NOTICIAS_LIBERAIS_2005/noticias_2006_757.html | arquivourl= https://web.archive.org/web/20130607152757/http://www.partidodarepublica.org.br/PR22/NOTICIAS_LIBERAIS_2005/noticias_2006_757.html | arquivodata=[[7 de junho]] de [[2013]] | formato= |acessodata=28 de dezembro de 2013}}</ref><ref>{{citar web|último=Guerreiro|primeiro=Gabriela|título=Prona e PL se unem e criam o Partido da República|url=http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u85879.shtml|acessodata=18 de Agosto de 2013|data=26 de Outubro de 2006}}</ref><ref>{{citar web|último=Cristina da Silva|primeiro=Valéria|título=PL, Prona e PT do B se fundem e nasce o PR|url=http://www.gazetadigital.com.br/conteudo/show/secao/10/materia/125316|acessodata=18 de Agosto de 2013|data=27 de Outubro de 2006|arquivourl=https://web.archive.org/web/20131228075722/http://www.gazetadigital.com.br/conteudo/show/secao/10/materia/125316|arquivodata=2013-12-28|urlmorta=yes}}</ref> Cumpriam mandato na data: [[Elimar Máximo Damasceno]] e Enéas Carneiro. Os outros quatro deputados federais eleitos pelo Prona, todos fundadores do partido,<ref>{{citar web|URL = http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc0810200255.htm|título = Bancada do Prona será de fundadores|data = 08/10/2002|acessadoem = |autor = Folha de S.Paulo|publicado = Reportagem Local}}</ref> já haviam se filiado ao [[Partido Progressista (Brasil)|PP]] e ao PL em 2003.<ref name="Congresso em Foco - 2006-12-12">{{citar web|URL = http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/veja-quais-deputados-mudaram-de-partido/|título = Veja quais deputados mudaram de partido|data = 12/12/2006|acessadoem = |autor = Congresso em foco|publicado = Reportagem Local}}</ref>
 
{{Partido da República/origem}}
 
O sindicalista fluminense [[Marcelo Vivório]] declarou, ao final de março de 2015, que já conseguira mais de 200 mil assinaturas, das 500 mil necessárias, para o registro no TSE de um novo partido com o nome "PRONA", que contaria com grandes figuras da antiga sigla, como a [[Havanir Nimtz|Dra. Havanir Nimtz]].<ref name="Perosa2015">{{citar web|primeiro=Teresa|último=Perosa|título=''O Prona vai voltar''|url=http://epoca.globo.com/tempo/expresso/noticia/2015/03/o-prona-vai-voltar.html|publicado=[[Época (revista)|Época]]|data=30 de março de 2015|acessodata=6 de abril de 2016}}</ref><ref name="Vivorio2016">{{Citar web|primeiro=Marcelo|último=Vivório|url=http://prona.org.br/blog/2016/11/01/o-prona-e-contra-o-casamento-gay-e-a-legalizacao-do-aborto/ |titulo= O PRONA É CONTRA: O Casamento gay e a legalização do aborto. |data=1.º de novembro de 2016 |acessodata=4 de novembro de 2016 |publicado=Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários de Campos|arquivourl=https://web.archive.org/web/20161105033431/http://prona.org.br/blog/2016/11/01/o-prona-e-contra-o-casamento-gay-e-a-legalizacao-do-aborto/|arquivodata=2016-11-05|urlmorta=yes}}</ref>
 
== Ranking da Corrupção ==
216 560

edições