Abrir menu principal

Alterações

m
Desfeita a edição 55139859 de 170.231.185.253
O '''sistema nervoso periférico''' ('''SNP''') é a parte do [[sistema nervoso]] que se encontra fora do [[sistema nervoso central]] (SNC). É constituído por fibras ([[nervo]]s), [[Gânglio nervoso|gânglios nervosos]] e órgãos terminais.<ref>Goss, Charles Mayo Anatomia, Henry Gray. RJ, Guanabara Koogan, 1977</ref> A função do SNP é conectar o SNC com as outras partes do corpo humano.
.'''RESUMO'''
 
Os nervos apresentamse osdividem seguintesem três tipos:
O sistema nervoso periférico é divido em nervos, gânglios e terminações nervosas
* Nervos Sensitivos: são os nervos que têm o papel de transmitir os impulsos nervosos do órgão receptor até ao SNC;
* Nervos Motores: conduzem o impulso codificado no encéfalo (SNC), até ao órgão efetor;
* Nervos Mistos: tem o mesmo papel que os nervos sensitivos e motores ao mesmo tempo.
 
Os órgãos receptores são os órgãos dos sentidos ([[visão]], [[audição]], [[olfato]], [[paladar]] e [[tato|corpúsculos táteis]]) com conexões nervosas adaptada à [[Transdutor|transdução]] dos diferentes tipos de estímulos captados no mundo exterior (ver relação de receptores abaixo discriminados). Já os órgãos efetores são basicamente as [[glândula]]s e os [[músculo]]s [[Músculo liso|lisos]] e [[Músculo estriado|estriados]]. Podemos agrupar os receptores em:
Os nervos são dividos em espinhas e cranianos.
quimiorreceptores:recebem estímulos por meio de substancias que permitem o sentido do olfato e paladar;
fotorreceptores: estímulos luminosos permitem a visão: cores imagens etc;
termorreceptores: estímulos térmicos, permite o tato, e estão localizadas em diferentes parte do corpo;
mecanorreceptores: estímulos mecânicos de pressão, permite ser auditivos, táteis ou até mesmo a dor.
Diferentemente do sistema nervoso central, o sistema nervoso periférico não se encontra protegido pela [[barreira hematoencefálica]].
 
É graças a este sistema que o cérebro e a [[medula espinhal]] recebem e enviam as informações permitindo-nos reagir às diferentes situações que têm origem no meio externo ou interno.
Os gânglios estão situados fora do sistema nervoso central.
 
O sistema nervoso periférico organiza-se em [[Plexo nervoso|plexos]] e funções pode ser dividido em duas classes diferentes dependendo da origem ou terminação dos terminais nervosos que o constituem. Se os nervos começarem, ou acabarem, no encéfalo, temos aí os 'pares nervosos cranianos', mas se estes começarem na medula espinhal estamos perante 'pares nervosos raquidianos'. Quanto à funções pode-se distinguir o [[sistema nervoso autônomo]] e o [[Sistema nervoso somático|somático]] / sensorial.
O sistema nervoso periférico é divido em sistema nervoso somático e sistema nervoso autônomo.
 
O sistema nervoso automono tem duas divisões o simpático e o parassimpático.
 
Os nervos apresentam os seguintes tipos:
 
Nervos Aferentes (Sensitivos): enviam sinais da periferia da corpo para o sistema nervoso central. Este tipo de nervo é capaz de captar estímulos como o calor e a luz, por exemplo.
 
Nervos Eferentes (Motores): enviam sinais do sistema nervoso central para os músculos ou glândulas.
 
Nervos Mistos: formados por fibras sensoriais e fibras motoras, por exemplo, os nervos raquidianos.
 
'''1.0 -INTRODUÇÃO:'''
 
O sistema nervoso representa uma rede de comunicações do organismo.
 
É formado por um conjunto de órgãos do corpo humano que possuem a função de captar as mensagens, estímulos do ambiente, "interpretá-los" e "arquivá-los".
 
Consequentemente, ele elabora respostas, as quais podem ser dadas na forma de movimentos, sensações ou constatações.
 
O Sistema Nervoso Periférico (SNP) é formado pelos nervos e gânglios nervosos. Basicamente, sua função é ligar o Sistema Nervoso Central aos outros órgãos do corpo e com isso realizar o transporte de informações.
 
O Sistema Nervoso apresenta diversas divisões. Anatomicamente, é dividido em:
 
Sistema Nervoso Central (SNC): encéfalo e medula espinhal;
 
Sistema Nervoso Periférico (SNP): nervos, gânglios e terminações nervosas;
 
'''O SNP é a parte do sistema nervoso formada pelos nervos e gânglios.''' Sua função primordial é levar informações dos órgãos periféricos até o SNC e trazer as respostas desse sistema novamente para os órgãos. Sendo assim, '''esse sistema é responsável por conduzir informações.'''
 
 
'''2.0 -COMPONENTES DO SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO'''
 
'''Nervos'''
 
Os nervos são filamentos esbranquiçados constituídos por conjuntos de dendritos e axônios. Estes filamentos se ramificam por todo o corpo e são responsáveis pela união dos órgãos do corpo ao SNC, conduzindo os estímulos captados do meio através dos impulsos nervosos. Os neurônios responsáveis pela condução dos estímulos até o SNC são chamados de neurônios sensitivos, e os neurônios que levam a resposta do SNC aos órgãos efetores são os neurônios motores.
 
Os nervos são divididos em espinhais ou cranianos. Os nervos espinhais ou raquidianos são àqueles ligados à medula espinhal, enquanto os nervos cranianos se ligam ao encéfalo. Nas porções terminais dos nervos são encontradas as '''terminações nervosas''', que podem ser sensitivas, quando captam estímulos como calor e luz, ou motoras, que terminam nas glândulas ou músculos transmitindo a eles o comando do SNC.
 
'''Nervos Espinhais''': compostos por 31 pares, são os que fazem conexão com a medula espinhal.
 
8 pares de nervos cervicais
 
12 pares de nervos torácicos
 
5 pares de nervos lombares
 
5 pares de nervos sacrais
 
1 par de nervo coccígeo
 
'''Nervos Cranianos''': compostos por 12 pares, são os que fazem conexão com o encéfalo.
 
Olfativo – transmite informações do sistema olfativo para o encéfalo;
 
Ótico – transmite estímulos visuais para o encéfalo;
 
Oculomotor (ou motor ocular) – responsável pelo movimento dos olhos;
 
Troclear (ou patético) – responsável pelo movimento dos olhos e são receptores musculares;
 
Trigêmeo – participa do processo mastigação e movimentos da face.
 
Abducente – responsável pelo movimento dos olhos;
 
Facial – lacrimação, salivação e movimentos faciais;
 
'''Gânglios'''
 
Os gânglios são regiões dilatadas que estão localizadas nos caminhos percorridos pelos nervos. Eles são formados por acúmulos de corpos celulares e estão situados fora do SNC.
 
O SNP é dividido em sistema nervoso somático e sistema nervoso autônomo, de acordo com sua atuação.
 
'''Sistema nervoso periférico somático'''
 
Também conhecido como sistema nervoso voluntário, o sistema nervoso periférico somático controla fundamentalmente a contração voluntária da musculatura esquelética. Seus neurônios, localizados na medula espinhal, partem da medula, constituem os nervos e terminam diretamente nos músculos do corpo que realizam movimentos voluntários, como os das pernas, braços, dedos, tronco e face.
 
'''Sistema nervoso periférico autônomo'''
 
A rede de nervos do sistema nervoso periférico autônomo comanda a atividade dos órgãos internos, como intestinos, estômago, glândulas, coração, rins etc., cujo funcionamento é involuntário.
 
Seus neurônios também estão presentes na medula espinhal, porém, em regiões diferentes dos localizados os neurônios do sistema nervoso periférico somático. Diferentemente deste último, os axônios dos neurônios que compõem o sistema somático não terminam diretamente nos músculos ou nas glândulas, mas em gânglios nervosos onde estabelecem sinapses com os neurônios ali existentes. Estes últimos, por sua vez, emitem axônios que irão terminar nos músculos e glândulas, efetivando a ação. Dessa forma, o funcionamento do sistema nervoso autônomo depende de uma cadeia de dois neurônios (da medula e dos gânglios), enquanto o sistema nervoso somático depende apenas dos neurônios que parte da medula.
 
'''O sistema nervoso autônomo tem duas divisões: simpático e parassimpático.'''
 
Sistema nervoso autônomo simpático: atua nas respostas às situações de emergência ou estresse, alertando o organismo. É o de maior gasto energético.
 
Sua ação pode acelerar os batimentos cardíacos, dilatar as pupilas e diminuir o peristaltismo do intestino. Que estimula o funcionamento dos órgãos;
 
Sistema nervoso autônomo parassimpático: coordena as atividades dos órgãos em situações de rotina e quando cessa o perigo após a atuação do sistema nervoso simpático. Nesse sentido, pode-se inferir que a ação de ambos os sistemas é antagônica.  Que inibe o funcionamento dos órgãos.
 
== Receptores sensoriais ==
2 142

edições