Diferenças entre edições de "Herman José"

72 bytes removidos ,  18h50min de 14 de maio de 2019
m
sem resumo de edição
m (→‎Processo Casa Pia: Adição de fonte.)
m
Herman José torna-se entretanto proprietário do [[Teatro Tivoli]], situado na [[Avenida da Liberdade (Lisboa)|Avenida da Liberdade]] ([[Lisboa]]), em 2005, que vende seis anos mais tarde à empresa de espetáculos UAU. É nele que grava o seu espetáculo ao vivo ''One Herman Show'' em DVD, acompanhado pela Big Band do seu fiel maestro Pedro Duarte.
 
Em 2007 estreia ''[[Hora H (programa de televisão)|Hora H]]'', 44 episódios de ficção humorística, onde cria personagens como a ''Chica Pardoca'', ''Yuri Tupolev'', ''Américo Russo'' e o editor-chefe decadente e tabagista ''Raposinho Pinto''. Apesar das fracas audiências na SIC generalista, o programa torna-se aquando da sua repetição na SIC Radical pela mão de [[Pedro Boucherie Mendes]], numa série de culto, a ponto de ser nomeada como Melhor Programa de Humor, no Festival de Televisão de [[Monte Carlo]]. Nesse programa, juntou à sua família artística o comediante [[César Mourão]] e a atriz Susana Cacela.
 
No dia 13 de janeiro de 2007, no programa ''[[Os Grandes Portugueses]]'', Herman José ficou em 70.º lugar na lista dos 100 maiores portugueses de sempre. No dia 1 de Abril de 2007 recebe o décimo segundo [[Globos de Ouro (Portugal)|Globo de Ouro]], desta vez sob a forma de ''Prémio Prestígio''. Outros dos prémios que recebeu foi o ''Prémio Personalidade Masculina Portuguesa'' do canal [[Biography Channel]] em 2008.
|-
|2007-2008
|''[[Hora H (programa de televisão)|Hora H]]''
|{{yes2|'''Sim'''}}
|
652 888

edições