Diferenças entre edições de "Dissolução da união entre Noruega e Suécia em 1905"

sem resumo de edição
 
[[ficheiro:Postcard-Norway-flag-1905.jpg|thumb|250px|Postal comemorativo no qual se pode ler "''[[Ja, vi elsker dette landet|Sim, nós amamos este país]]''", atual hino nacional da [[Noruega]].]]
[[Ficheiro:Norge sverge slit.jpg|thumb|right|250px|Caricatura de 1905: O Primeiro-Ministro sueco Boström tenta desajeitadamente apagar o fogo que ameaça a trela ligando o furioso gato norueguês e o preguiçoso cão sueco.]]
É conhecida como '''dissolução da união entre a Noruega e a Suécia''', o processo político que, durante o ano de [[1905]], levou à separação definitiva entre os estados da [[Noruega]] e da [[Suécia]], e, consequentemente, a transformação da Noruega, em um Estado absolutamente soberano.
É conhecida como '''dissolução da união entre a Noruega e a Suécia''', o processo político que, durante o ano de [[1905]], levou à separação definitiva entre os estados da [[Noruega]] e da [[Suécia]], e, consequentemente, a transformação da Noruega, em um Estado absolutamente soberano. Este processo foi definido quando o [[Parlamento norueguês]] dissolveu a união entre os dois países sob a [[Casa de Bernadotte]], após vários meses de tensão, bem como a existência de um fundado receio de possível confronto militar entre os dois países escandinavos vizinhos. Antes da dissolução parlamentar, negociações ocorreram entre os dois governos, o que levou a Suécia (o Estado que liderava os poderes soberanos dos dois países até o momento, deixando assim a Noruega, em certa medida vista como um estado dependente) a reconhecer a Noruega como uma [[monarquia constitucional]] independente, que ocorreu em [[26 de Outubro]] do mesmo ano. Por essa declaração, nesse momento, o rei [[Óscar II da Suécia]] renunciou sua pretensão ao trono norueguês sob a [[união pessoal]], efetivamente dissolvendo o [[Reinos Unidos da Suécia e Noruega]], que até então operava desde [[1814]]. O evento foi rapidamente seguido pela ascensão ao trono da Noruega em [[18 de novembro]] de 1905 do príncipe Carlos da Dinamarca, que tomou o nome de [[Haakon VII da Noruega|Haakon VII]].<ref>[http://www.noruega.org.br/en/ARKIV/Old_web/history/after1814/post1905/7june/ Noruega: 7 de junho de 1905]</ref>
<ref name=shvvsbv>{{Citar livro |sobrenome=Hadenius |nome=Stig |coautor=Torbjörn Nilsson, Gunnar Åselius |título=Sveriges historia - Vad varje svensk bör veta (''História da Suécia – O que todos os suecos devem saber'') |idioma=sueco |local=Estocolmo |editora=Bonnier Alba |ano=1996 |páginas=447 |página=329-330 |capítulo=Unionen |isbn=91-34-51784-7}}</ref>
 
É conhecida como '''dissolução da união entre a Noruega e a Suécia''', o processo político que, durante o ano de [[1905]], levou à separação definitiva entre os estados da [[Noruega]] e da [[Suécia]], e, consequentemente, a transformação da Noruega, em um Estado absolutamente soberano. Este processo foi definido quando o [[Parlamento norueguês]] dissolveu a união entre os dois países sob a [[Casa de Bernadotte]], após vários meses de tensão, bem como a existência de um fundado receio de possível confronto militar entre os dois países escandinavos vizinhos. Antes da dissolução parlamentar, negociações ocorreram entre os dois governos, o que levou a Suécia (o Estado que liderava os poderes soberanos dos dois países até o momento, deixando assim a Noruega, em certa medida vista como um estado dependente) a reconhecer a Noruega como uma [[monarquia constitucional]] independente, que ocorreu em [[26 de Outubro]] do mesmo ano. Por essa declaração, nesse momento, o rei [[Óscar II da Suécia]] renunciou sua pretensão ao trono norueguês sob a [[união pessoal]], efetivamente dissolvendo o [[Reinos Unidos da Suécia e Noruega]], que até então operava desde [[1814]]. O evento foi rapidamente seguido pela ascensão ao trono da Noruega em [[18 de novembro]] de 1905 do príncipe Carlos da Dinamarca, que tomou o nome de [[Haakon VII da Noruega|Haakon VII]].<ref>[http://www.noruega.org.br/en/ARKIV/Old_web/history/after1814/post1905/7june/ Noruega: 7 de junho de 1905]</ref><ref name=shvvsbv/>
 
{{referências}}
45 457

edições