Abrir menu principal

Alterações

 
== Primórdios ==
Love nasceu em São Francisco, Califórnia, e é filha da psicoterapeuta[[psicólogo|psicóloga]] Linda Carroll, e de Hank Harrison, umdo [[escritor]] e antigo [[empresário]] da banda [[Grateful Dead]], Hank Harrison.<ref name="vh1">{{citar episódio |rede=Vh1 |data=21 de junho de 2010 |título=Courtney Love |série=Behind the Music |url=http://www.vh1.com/video/behind-the-music/full-episodes/courtney-love/1642087/playlist.jhtml}}</ref> ElaA temartista é norte-americana, e possui [[ascendência]] [[cubanos|cubana]], [[galeses|galesa]], [[irlandeses|irlandesa]], [[alemães|alemã]] e [[ingleses|inglesa]]. Seus pais se separaram em [[1969]], e sua mãe obteve asua custódiaguarda após acusar Harrisono ex-marido de ter dado[[estupro|abusado]] LSDda aprópria filha. Courtney necessitou de acompanhamento psicológico na infância e [[adolescência]] para superar o abuso de seu pai, que foi preso e com quem não manteve mais contato.<ref name="vh1" /><ref>{{citar livro |url= http://books.google.co.uk/books?id=uQ2I9cpJWYIC&pg=PA188#v=onepage&q&f=false |título=Sexual Trauma: A Challenge Not Insanity |primeiro=K Elan |ultimo= Jung |página=188–189 |editora=The Hudson Press |isbn= |ano=2010 |acessodata=30 de outubro de 2011}}</ref> SuaApós mãetodos estes problemas familiares, mudou-se com asua famíliamãe para [[Marcola]], em [[Oregon]], onde viveram temporariamente em uma comunidade [[hippie]].<ref name="vh1" /><ref name="poppy" /><ref name=poppy /><ref>{{citar livro |titulo=Courtney Love: The Real Story |língua=inglês |edição= |local= |autor=Brite, Poppy Z. |ano= |editora=Simon & Schuster |isbn=978-0684848006 |página=25 |notas=Most of the other children shied away from her, and she from them. She was diagnosed by one of her therapists as mildly autistic. To Linda, Courtney seemed to be in pain most of the time: hating to be touched, seething with silent rages, withdrawing into a world where no one else could go.}}</ref> Love enfrentava problemas na escola e foi diagnosticada como levemente autista. Através de outros casamentos, a mãe de Love deu à luz duas outras filhas e adotou um filho, e mais tarde mais dois meninos, tendo um deles morrido quando Love tinha 10 anos.<ref>{{citar livro |titulo=Her Mother's Daughter |páginas= |língua=inglês |edição= |local= |autor=Carroll, Linda |editora=Doubleday |isbn= |ano=2005}}</ref> [[Imagem:Courtney Love with siblings ca. 1974.jpg|right|thumb|Direita para esquerda: Love com seus irmãos Nicole, Joshua e Jaimee]]
 
Love enfrentava dificuldade de aprendizagem e de interagir socialmente. Ela foi diagnosticada com [[hiperatividade]] e [[transtorno depressivo maior|depressão]] ainda na [[infância]].
Em 1972, a mãe de Love mudou-se com seu então marido para Nova Zelândia, mas Love foi enviada de volta para Oregon, onde viveu com seu antigo padrasto e amigos da família. Aos 14 anos, foi presa por roubar uma camiseta e foi enviada para o Centro Correcional de Hillcrest Youth.<ref name="etrue" /><ref name="hilldoc">{{citar livro |língua=inglês |edição= |local= |autor= |titulo=Dirty Blonde: The Diaries of Courtney Love |isbn= |ano= |editora=Simon & Schuster |página=29–31}}</ref> Ela passou os anos seguintes indo e voltando de lares adotivos antes de ser legalmente emancipada aos 16 anos. Ela se mudou para Portland, Oregon, e se sustentava financeiramente trabalhando ilegalmente como [[stripper]],<ref name="vh1"/><ref name="poppy" /><ref name="etrue" /><ref>{{citar web |url=http://www.marysclub.com/history.php |publicado=Marysclub.com |obra=Mary's Club |autor= |título=History |língua= |data= |acessodata=10 de março de 2011}}</ref> DJ e outros diversos trabalhos, e se matriculou em Portland State University, onde estudou inglês e filosofia.
 
Filha única até os quatro anos, Courtney Love teve cinco [[meio-irmão|meios-irmãos]] por parte de mãe. Sua mãe casou-se mais duas vezes: No segundo casamento de sua mãe, ela deu à luz a duas meninas e um menino. No terceiro matrimônio, sua mãe teve dois meninos, tendo um deles morrido quando Love tinha 10 anos, o que agravou mais ainda seus constantes [[pesadelo]]s e crises de ansiedade.<ref>{{citar livro |titulo=Her Mother's Daughter |páginas= |língua=inglês |edição= |local= |autor=Carroll, Linda |editora=Doubleday |isbn= |ano=2005}}</ref> [[Imagem:Courtney Love with siblings ca. 1974.jpg|right|thumb|Direita para esquerda: Love com seus irmãos Nicole, Joshua e Jaimee]]
Em 1981, seus avós adotivos a concederam um pequeno fundo fiduciário. Ela usou o dinheiro para viajar para Irlanda, onde estudou teologia por dois semestres na Trinity College.<ref name="courting">{{citar periódico |autor=Iley, Chrissy |url=http://www.timesonline.co.uk/tol/life_and_style/article604615.ece |titulo=Courting disaster |língua=inglês |jornal=The Times |local=Londres |data=22 de outubro de 2006 |acessadoem=23 de janeiro de 2011}} "'I talked one of my mother's gurus, of which she had many, into letting me live with him. He got $3,000 a month from my trust fund, which he'd spend on boys, and I went to the junior high, where my friends were teenage prostitutes. They were so glamorous, I just wanted to hang out with them. Melissa, Melinda and Melody. I ended up going through the juvenile system with them because I got arrested shoplifting a Kiss T-shirt.' She was 13."</ref> No Reino Unido, em Liverpool, ela fez amizade com o músico Julian Cope, e mudou para a casa dele brevemente antes de retornar para os Estados Unidos.<ref>Love, Courtney. "So, he [Hank Harrison] said he'd get me into Trinity in Dublin [Ireland]. So, I took two semesters there. And I started taking photos for Hot Press, and I met eh, Julian Cope one night, and uh, and uh, and uh&nbsp;… these crazy things happened. And he said, "come live in my house" and he gave me his keys." Interview on ''Later&nbsp;… with Jools Holland''. 2 de maio de 1995</ref> Love se mudava constantemente entre Oregon e Califórnia, onde se matriculou na San Francisco State University e no San Francisco Art Institute, onde teve aulas com George Kuchar. Mais tarde, ela trabalhou como stripper no Japão. Depois de passar um ano no exterior, Love voltou para Portland. Em 1983, ela trabalhou dançarina erótica em [[Taiwan]], mas foi deportada depois que o clube foi fechado pelo governo.
 
Em [[1972]], aos oito anos de idade, sua mãe estava separada de seu terceiro marido, e já tinha seis filhos para criar. Enfrentando muitas dificuldades financeiras, optou por deixar seus três filhos do primeiro casamento com sua ex-sogra, seus dois filhos do segundo casamento com o pai, e Courtney Love teve que voltar para Oregon para viver com a avó materna, visto que sua mãe mudou-se para a [[Nova Zelândia]] em busca de melhores condições financeiras. Em entrevistas, Courtney disse que sofreu muito nessa época, pois sentia muita falta dos irmãos e da mãe, só tendo voltado a vê-los dois anos depois, quando seu irmão caçula faleceu [[afogamento|afogado]]. Courtney, então, foi morar com a mãe, os irmãos e um novo padrasto aos 10 anos de idade, mas com dificuldades de se relacionar com sua mãe, voltou a viver com a avó aos 12 anos. Aos 14 anos, já usando [[cannabis]], [[cigarro]] e [[bebida alcoólica]], foi presa por furtar uma sacola de roupas de marca de uma loja, pois queria beber e fumar e não tinha dinheiro, pretendendo vender as roupas. Ela foi enviada para o Centro Correcional de Hillcrest Youth. Courtney ficou um ano na prisão de menores.<ref name="etrue" /><ref name="hilldoc">{{citar livro |língua=inglês |edição= |local= |autor= |titulo=Dirty Blonde: The Diaries of Courtney Love |isbn= |ano= |editora=Simon & Schuster |página=29–31}}</ref> Quando saiu da detenção aos 15 anos, sua avó, que era a única que a visitava, faleceu após alguns meses. Muito abalada, e contra sua vontade, precisou voltar a viver com a mãe e o padrasto. Ajudava a mãe a tomar conta dos irmãos e cuidava da casa, mas ambas não conseguiam se dar bem. Passou a ser [[assédio sexual|assediada]] pelo padrasto, e para escapar, conseguiu arrumar um trabalho de [[garçonete]] em um [[restaurante]] durante o dia todo, e a noite fazia o [[ensino médio]]. Nesta época começou a escrever suas primeiras canções e a se interessar por [[música]]. Ao completar 16 anos e em intensas brigas com a mãe, perdeu o emprego. Ela conversou com a mãe que queria sair de casa e tornar-se maior de idade. Sua mãe, então, foi na [[justiça]] e a [[emancipação|emancipou]]. Courtney começou a procurar um novo emprego para poder sair de casa, quando foi [[violência sexual|violentada]] pelo [[padrasto]]. Em grande desespero, não queria ver novamente a mãe sofrer, pois já tinha sido abusada pelo pai na infância. Courtney, então, como vingança, roubou [[dinheiro]] e [[cheque]]s de seu padrasto, e assim conseguiu se mudar para [[Portland]]. Se hospedou por algumas semanas numa pensão e ficou procurando emprego, mas não encontrava. Sem alternativas e não querendo morar na rua, começou a se sustentar financeiramente trabalhando ilegalmente aos finais de semana como [[stripper]] e garota de programa.<ref name="vh1"/><ref name="poppy" /><ref name="etrue" /><ref>{{citar web |url=http://www.marysclub.com/history.php |publicado=Marysclub.com |obra=Mary's Club |autor= |título=History |língua= |data= |acessodata=10 de março de 2011}}</ref> Durante a semana conseguiu um emprego como garçonete em um restaurante, mas só este trabalho não dava para pagar se sustentar, precisando manter seu trabalho na noite nos fins de semana.
Em 1985, Love mandou uma fita com seu teste para interpretar [[Nancy Spungen]] no filme ''[[Sid & Nancy]]'' (1986), e chamou atenção do diretor Alex Cox, que escreveu um pequeno papel para ela no filme.<ref name="vh1" /> Mais tarde, ele a ofereceu o papel principal do filme ''Straight to Hell'' (1987), que contava com diversos ícones do punk e outros atores conhecidos, mas que recebeu críticas negativas. Ela chamou atenção de [[Andy Warhol]], que a chamou para participar de um episódio de ''Andy Warhol's Fifteen Minutes.''&nbsp;Ela também fez uma ponta no clipe de "[[I Wanna Be Sedated]]", dos [[Ramones]].
 
Em [[1982]], aos 18 anos, seu avô paterno, com o qual nunca teve contato, faleceu, e por ser a única neta, lhe deixou sua herança, visto que seu pai já havia falecido. Ela usou o dinheiro para viajar para a [[Irlanda]], onde pretendia recomeçar sua vida. começou a se sustentar cantando em [[bar]]es e [[boate]]s da região, cantando suas próprias músicas. Neste país terminou seu ensino médio em um curso a distância, tendo sido aprovada no [[vestibular]], tendo estudado [[teologia]] por dois semestres na Trinity College.<ref name="courting">{{citar periódico |autor=Iley, Chrissy |url=http://www.timesonline.co.uk/tol/life_and_style/article604615.ece |titulo=Courting disaster |língua=inglês |jornal=The Times |local=Londres |data=22 de outubro de 2006 |acessadoem=23 de janeiro de 2011}} "'I talked one of my mother's gurus, of which she had many, into letting me live with him. He got $3,000 a month from my trust fund, which he'd spend on boys, and I went to the junior high, where my friends were teenage prostitutes. They were so glamorous, I just wanted to hang out with them. Melissa, Melinda and Melody. I ended up going through the juvenile system with them because I got arrested shoplifting a Kiss T-shirt.' She was 13."</ref>
Em 1988, Love abandonou sua carreira de atriz e se mudou de Nova York, voltando para Oregon, citando a fama de "subcelebridade" como motivo. Ela voltou a trabalhar como stripper na cidade pequena de McMinville, Oregon, onde foi reconhecida por clientes do bar. Isso a fez entrar em isolamento, então ela se mudou para Anchorage, no Alasca. "Decidi me mudar para o Alasca porque precisava tomar vergonha na cara e aprender a trabalhar", Love relembrou. "Então eu fui tipo buscar uma missão de vida. Me livrei de todas as minhas posses e me mudei para um trailer com um monte de strippers."<ref name="vh1" /><ref name="etrue">{{citar episódio |série=The E! True Hollywood Story |título=Courtney Love |data=5 de outubro de 2003 |rede=E!}}</ref><ref>{{citar periódico |url=http://www.nme.com/news/hole/49737 |autor= |titulo=Courtney Love blasts UK music scene and slags off 'America's Sweetheart' during Oxford Union speech |língua=inglês |data=13 de fevereiro de 2010 |acessadoem=24 de fevereiro de 2011 |jornal=NME |local=Reino Unido}}</ref>
 
Em busca de crescimento profissional na área da música, saiu da Irlanda e resolveu viver no [[Reino Unido]], em [[Liverpool]]. Lá ela começou a namorar com o músico Julian Cope, tendo ido morar juntos após poucos meses de namoro. Após um ano vivendo juntos, separaram-se, e Love voltou para os Estados Unidos em 1983.<ref>Love, Courtney. "So, he [Hank Harrison] said he'd get me into Trinity in Dublin [Ireland]. So, I took two semesters there. And I started taking photos for Hot Press, and I met eh, Julian Cope one night, and uh, and uh, and uh&nbsp;… these crazy things happened. And he said, "come live in my house" and he gave me his keys." Interview on ''Later&nbsp;… with Jools Holland''. 2 de maio de 1995</ref>
 
Ela passou a morar em [[São Francisco (Califórnia)|São Francisco]], na [[Califórnia]]. Nesta época começou a trabalhar como [[dança]]rina de [[pole dance]] em clubes, e como cantora em eventos de casamento e formatura. Nesta época entrou novamente na faculdade, e começou a estudar [[letras]] na San Francisco State University, mas desistiu no segundo semestre. Logo depois começou a estudar [[literatura]] no San Francisco Art Institute, onde teve aulas com George Kuchar, mas desistiu no primeiro semestre. No final do ano de 1983, com agravamento de suas crises de depressão e ansiedade, decidiu radicalizar, e com o dinheiro economizado, mudou-se para [[Taipé]], em [[Taiwan]], onde ela trabalhou como stripper e garota de programa em um clube clandestino, mas foi [[deportação|deportada]] depois de um ano vivendo lá, quando o local foi fechado pela [[polícia]]. No mesmo ano em que foi deportada para os Estados Unidos, após alguns meses, [[imigração|imigrou]] novamente para a [[Ásia]], indo viver em [[Tóquio]], no [[Japão]], em [[1984]]. Lá ela voltou a trabalhar como stripper e garota de programa. Após um ano ilegal no país, foi novamente deportada após a polícia fechar a boate na qual trabalhava. Love, então, voltou a viver em [[Portland]] no ano de [[1985]].
 
EmNeste 1985mesmo ano, Love começou a fazer curso de [[teatro]], formando-se como atriz após um ano. Neste ano de 1985, mandou uma fita com seu teste de palco para uma gravadora, na tentativa de conseguir interpretar [[Nancy Spungen]] no filme ''[[Sid & Nancy]]'', rodado em (1986),. eO desempenho profissional de Courtney chamou atenção do [[diretor de cinema|diretor]] Alex Cox, que escreveu um pequeno papel para ela no filme.<ref name="vh1" /> Mais tarde, ele a ofereceu o papel principal do filme ''Straight to Hell'', feito em (1987), que contava com diversos ícones do punk e outros atores conhecidos, mas que recebeu críticas negativas. Ela chamou atenção de [[Andy Warhol]], que a chamou para participar de um episódio de ''Andy Warhol's Fifteen Minutes.''&nbsp;Ela também fez uma ponta no clipe de "[[I Wanna Be Sedated]]", dos [[Ramones]].
Neste ano de [[1986]] intensificou sua composição musical, e conseguiu iniciar seu trabalho como [[DJ]], após ser indicada para se apresentar em uma festa por uma colega. A partir daí recebeu convites para outros diversos trabalhos na área musical. Logo depois foi aprovada em um novo [[vestibular]], onde cursou três semestres de [[Filosofia]] pela Portland State University.
 
Em [[1988]], Love abandonou sua carreira de atriz e se mudou de [[Nova York]] para [[Salem]], voltandono paraestado do [[Oregon]], citandotentando atrabalhar famaprofissionalmente decom "subcelebridade"música, comoo seu maior motivosonho. ElaSem voltouconseguir anada trabalharna capital do país, onde trabalhou como stripperfaxineira nae cidadegarçonete, Courtney mudou-se novamente, desta vez para o interior do estado, na pequena cidade de McMinville, Oregone sem maiores perspectivas, ondevoltou a trabalhar como stripper e garota de programa, mas foi reconhecida como atriz de filmes e séries por clientes doda barboate. Isso a fez entrar em profunda depressão e [[isolamento, entãosocial]]. elaApós seis meses trabalhando ali para juntar dinheiro, se mudou mais uma vez, para [[Anchorage]], no [[Alasca]]. "Decidi me mudar para o Alasca porque precisava tomar vergonha na cara e aprender a trabalhar", Love relembrou. "Então eu fui tipo buscar uma missão de vida. Me livrei de todas as minhas posses e me mudei para um trailer com um monte de strippers."<ref name="vh1" /><ref name="etrue">{{citar episódio |série=The E! True Hollywood Story |título=Courtney Love |data=5 de outubro de 2003 |rede=E!}}</ref><ref>{{citar periódico |url=http://www.nme.com/news/hole/49737 |autor= |titulo=Courtney Love blasts UK music scene and slags off 'America's Sweetheart' during Oxford Union speech |língua=inglês |data=13 de fevereiro de 2010 |acessadoem=24 de fevereiro de 2011 |jornal=NME |local=Reino Unido}}</ref>
 
== Carreira musical ==
Utilizador anónimo