Abrir menu principal

Alterações

21 bytes adicionados ,  24 maio
}}
 
A composição '''ferroviária''' puxada pela [[máquina a vapor]] teve uma importância enorme nos últimos duzentos anos da [[história da humanidade]]. Ele foi sem dúvida o elemento mais importante da [[Revolução Industrial]], permitindo o deslocamento das [[matéria-prima|matérias primas]] para as [[fábrica]]s rápida e eficazmente e levando os [[produto]]s acabados a pessoas, a regiões distantes e aos países onde eram mais necessários. Foi importantíssima a sua contribuição nas [[Primeira Guerra Mundial|Primeira]] e [[Segunda Guerra Mundial|Segunda]] Guerras Mundiais, levando rapidamente homens e [[arma]]s onde estes mais falta faziam. Foram os comboios, a quem os [[Povos ameríndios|índios]] chamaram ''Cavalo de Ferro'' (Iron horse){{carece de fontes|data=junho de 2017}}, que ajudaram os colonos ingleses a desbravar o oeste americano e a construir o que hoje é considerado como a [[Estados Unidos|maior potência mundial]].
 
Foram os comboios que ligaram populações, regiões, países e continentes que até aí estavam completamente isolados ou onde poderia demorar semanas ou meses para fazer uma simples comunicação entre si; na [[agricultura]], produtos que corriam o risco de ficar nas regiões onde eram produzidos, puderam começar a ser despachados para grandes distâncias, havendo muito menor risco da sua degradação e encorajando assim, o aumento das [[produção|produções]].
O [[jesuíta]] [[Bélgica|belga]] [[Ferdinand Verbiest]] teria sido um dos precursores do comboio em [[Pequim]], ao idealizar em [[1681]] uma [[máquina a vapor|máquina autopropulsora a vapor]]. Em [[1769]], [[Joseph Cugnot]], militar francês, construiu em [[Paris]] uma máquina a [[vapor]] para o transporte de [[Munição|munições]].
 
Após várias tentativas fracassadas, [[Charles Darwin|Richard Trevithick]], engenheiro [[Inglaterra|inglês]], conseguiu em [[1804]], construir uma [[locomotiva a vapor]] que conseguiu puxar cinco [[Vagão|vagões]] com dez [[tonelada]]s de carga e setenta passageiros à velocidade ''vertiginosa'' de 8 km por hora usando para o efeito carris fabricados em [[ferro|ferro-fundido]]. Esta locomotiva, por ser demasiado pesada para a linha-férrea e avariar constantemente, não teve grande sucesso.
 
Outro inglês, [[John Blenkinsop]], construiu uma locomotiva em [[1812]] que usava dois [[cilindro (motor)|cilindro]]s verticais que movimentavam dois [[eixo (mecânica)|eixo]]s, unidos a uma roda dentada que faziam accionar uma [[cremalheira]]. Esta máquina usava também carris de ferro-fundido, que vieram substituir definitivamente os [[trilho]]s em madeira usados até aí. Estes trilhos ou linhas de madeira tinham sido desenvolvidos na [[Alemanha]] por volta do ano de [[1550]], serviam [[carruagem (caminho de ferro)|carruagens]] que eram puxadas por animais, principalmente por [[cavalo]]s mas também, por vezes, à força de braços.
Utilizador anónimo