Abrir menu principal

Alterações

Resgatando 2 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta15)
Na adolescência considerado como um jovem desajustado, na conservadora sociedade alemã de após guerra; no final dos [[década de 1960|anos sessenta]] Baader gravitou para o movimento estudantil de [[esquerda]] e para os protestos contra o [[capitalismo]], a [[pobreza]] no [[Terceiro Mundo]], o [[energia nuclear|nuclear]] a ocupação estadunidense do país, que agitavam a Alemanha Ocidental na altura, embora ele próprio não fosse estudante universitário.
 
No dia [[2 de Abril]] de [[1968]] Baader e a sua namorada, [[Gudrun Ensslin]], incendiaram dois estabelecimentos comerciais em Frankfurt, que não provocaram nenhuma morte.<ref name="Baader">[{{Citar web |url=http://www.baader-meinhof.com/timeline/1968.html |titulo=The Baader-Meinhof Gang - At the Dawn of Terror (1968)] |acessodata=2011-01-02 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20100118133452/http://www.baader-meinhof.com/timeline/1968.html |arquivodata=2010-01-18 |urlmorta=yes }}</ref> De acordo com Gudrun, o acto seria uma forma de protesto contra a [[Guerra no Vietname]]. No mesmo ano, Baader foi condenado a quatro anos de prisão.
 
Na manhã de [[14 de Maio]] de [[1970]] Baader escapou da prisão graças a um plano elaborado pela sua namorada que contou com a participação da conhecida jornalista [[Ulrike Meinhof]]. Sob o pretexto de estar a trabalhar num livro sobre a juventude alemã, Ulrike Meinhof conseguiu que Andreas Baader fosse conduzido para a biblioteca do Instituto de Estudos Sociais em Berlim Ocidental onde seria entrevistado pela jornalista. Embora o plano não tenha sido executado exactamente como se pretendia, Baader conseguiria escapar pela janela da biblioteca.<ref>[http://www.trutv.com/library/crime/terrorists_spies/terrorists/meinhof/1.html The Baader Meinhof Gang], por Denise Noe.</ref> No dia seguinte a fuga foi noticiada pelos meios de comunicação social e o grupo ficou conhecido como Grupo Baader-Meinhof, em função das duas figuras mais conhecidas do grupo, Andreas Baader e Ulrike Meinhof.
 
Nos dois anos seguintes Baader dedicou-se a acções de guerrilha urbana até que foi capturado pela polícia a [[1 de Junho]] de [[1972]] em Frankfurt, junto com outros militantes da Fração do Exército Vermelho, [[Jan-Carl Raspe]] e [[Holger Meins]].<ref>[{{Citar web |url=http://www.baader-meinhof.com/timeline/1972.html |titulo=The Baader-Meinhof Gang - At the Dawn of Terror (1972).] |acessodata=2011-01-02 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20060615032606/http://www.baader-meinhof.com/timeline/1972.html |arquivodata=2006-06-15 |urlmorta=yes }}</ref>
 
Baader foi depois julgado e condenado, naquele que foi um dos julgamentos mais caros da história da justiça alemã.
216 713

edições