Geração de energia: diferenças entre revisões

Sem alteração do tamanho ,  18h28min de 5 de junho de 2019
mundo
(bot: revertidas edições de 160.20.183.254 ( modificação suspeita : -46), para a edição 52322110 de Stuckkey)
(mundo)
Em relação ao consumo de energia, estima-se que os contemporâneos de Aristóteles, na Antiguidade, faziam uso de aproximadamente 12 mil kcal/dia, advindas da ingestão de carboidratos, proteínas e gorduras, bem como da queima da lenha para cozer o alimento, pelo uso do sol para aquecer a casa, da tração animal, da força hidráulica para mover o monjolo, etc. O homem tecnológico de hoje extrapola – e muito – essas necessidades primárias, e os cálculos análogos indicam que o consumo médio atual é cerca de 20 vezes maior. No Brasil o consumo per capita vem crescendo. Desde 1970 a população brasileira aumentou 2 vezes, enquanto consumimos 3,4 vezes mais em kWh.<ref>{{citar web|URL = http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/artigos/bandeira-vermelha-para-nos-energivoros-6hcjuuk1515qukrk7vx2vnw79|título = Bandeira vermelha para nós, energívoros|data = 22/06/2015|acessadoem = 20/07/2015|autor = Jacir J. Venturi|publicado = Jornal Gazeta do Povo}}</ref> O consumo de energia pode refletir tanto o grau de industrialização de um país como um grau de desenvolvimento e bem estar da sua população em termos médios. O consumo de energia nos países mais industrializados é aproximadamente 88 vezes superior ao consumo dos países menos desenvolvidos. {{Carece de fontes|data=Dezembro de 2008}}
 
== Energias no Mundomundo ==
As fontes de energia no mundo estão definidas da seguinte forma.
<center>
Utilizador anónimo